Abel diz não saber o motivo de sofrer tantos gols em bolas aéreas

Foto: Nelson Pérez / Fluminense FC
Foto: Nelson Pérez / Fluminense FC

Depois de sofrer dois gols do Coritiba que foram originados em cobrança de escanteio, o Fluminense levou mais um do Cruzeiro em bola parada, mas desta vez em falta batida por Thiago Neves e completada por Diogo Barbosa. A fragilidade defensiva em jogadas pelo alto fica ainda mais evidente se levar em conta os gols marcados pelo Flamengo no duelo da Copa Sul-Americana. A derrota por 3 a 1 para o Cruzeiro fez o time cair para a 13ª colocação e com o risco de perder mais uma posição em caso de vitória da Chapecoense.

“Não sei explicar (os gols de boal aérea), porque nós treinamos. Antes do jogo contra o Coritiba treinamos bola parada defensiva. Realmente, está num índice muito alto, não tem dúvida disso. É um fator que tem melhorar. Mas no jogo contra o Coritiba tinha uma noção dessa situação”, disse o técnico Abel Braga.

Para piorar a situação do treinador, na próxima rodada o duelo será diante do Corinthians, em São Paulo, com os paulistas podendo garantir o título antecipado do Brasileirão. Além disso, o sistema defensivo terá dois desfalques, já que Marlon foi expulso e Renato Chaves levou o terceiro cartão amarelo. Ambos vão cumprir suspensão automática.

No entanto, Abel Braga vai poder contar com os retornos de Sornoza e Henrique Dourado. Aliás, o “ceifador” disputa diretamente a artilharia com Jô, do Corinthians. No momento o atacante do Flu leva vantagem com 17 gols marcados contra 16 do adversário.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*