Advogado alvo da Lava Jato é preso na Espanha

Alvo da Operação Lava Jato, o advogado Rodrigo Tacla Duran foi preso em Madri no começo da noite de sexta-feira (18) por autoridades espanholas. Segundo a Polícia Federal (PF), ele é apontado como um dos operadores das offshores criadas pelo “departamento de propina da Odebrecht”.

De acordo com a Polícia Federal, Duran movimentava recursos originários de operações fraudulentas entre empreiteiras e empresas com sedes no Brasil, envolvendo funcionários da Petrobras e executivos.

O advogado era considerado foragido da Justiça Brasileira e fazia parte da lista de procurados internacionais da Polícia Internacional (Interpol). Antes de seguir para a Espanha em voo comercial na terça-feira (15), ele estava nos Estados Unidos.

A PF, por meio de seu Oficialato de Ligação em Miami, recebeu informação das autoridades americanas sobre a viagem dele a Madri. De posse da informação, o Escritório Central da Interpol em Brasília acionou a representação da Polícia Federal na Espanha. Dessa forma, as autoridades espanholas foram acionadas para localizar e prender o foragido, informou a PF.

“Após as comunicações oficiais, deverá ser iniciado o processo para que seja trazido ao Brasil, a fim de que possa responder pelos crimes”, disse a Polícia Federal.

Agência Brasil

Deixe uma resposta