Alemanha prende suspeito de ajudar em ataque de Berlim

O porta-voz da Procuradoria Geral de Karlsruhe, na Alemanha, informou nesta quarta-feira (4) que foi preso temporariamente um homem que pode ter participado do ataque contra o mercado de Berlim, no dia 19 de novembro.

O tunisiano de 26 anos jantou com Anis Amri, acusado de ser o responsável por cometer o ato, na noite anterior ao atentado, em um restaurante no bairro de Mitte e os dois “conversaram intensamente”. A prisão temporária foi realizada após uma ação policial em Berlim nesta terça-feira (3).

Ainda de acordo com o porta-voz, Amri foi flagrado por uma câmera da estação ferroviária Berlin Zoologischer Garten após realizar o atentado e, por estar consciente da filmagem, “mostrou o dedo do meio” para a câmera. O suposto autor do ataque foi morto por policiais de Milão, no dia 23 de dezembro, quando fugiu para a Itália.

Polícia de Milão confirma dados da arma: A Polícia Científica de Milão confirmou nesta quarta-feira que a arma utilizada por Amri para ferir os policiais em Sesto San Giovanni é a mesma que usou para matar o motorista do caminhão que jogou contra o mercado de Natal.

A confirmação das duas balas foi possível por causa da cooperação nas investigações entre os dois países. Antes de jogar o caminhão contra o mercado de Natal, e matar 12 pessoas, Anis Amri lutou com o motorista do veículo, Lukasz Urban, 37 anos, que acabou sendo morto pelo tunisiano.

Já quando escapava para a Itália, Amri trocou tiros com dois policiais de Milão ao se recusar a mostrar sua identificação. Um dos tiros da Polícia atingiu Amri, que morreu no local.

ANSA

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here