Após 20 anos, Grupo Cabeça de Nego volta ao palco com show Afro-latinidade no Espaço Furnas Cultural

Foto divulgação

Uma viagem sonora pelas influências africanas na música latino-americana, com uma leitura integralmente brasileira. Junte a isso músicos experientes, arranjos elaborados e a sonoridade de vários instrumentos e vocalizações. Assim o grupo musical Cabeça de Nego elaborou o projeto Afro-latinidade, que marcará seu retorno aos palcos após 20 anos com shows nos dias 14 e 15 de janeiro de 2017, no Espaço Furnas Cultural, no Rio de Janeiro.

Gil Ribeiro, Jacy Temóteo, Marcos Saliva, Rubens Kunca e Sérgio Eira criaram o grupo nos anos 1980 com a proposta de visitar as matrizes africanas da música no Brasil e no mundo, uma ideia que gerou grandes shows por todo o país. Agora, eles voltam em sua formação original com a mesma qualidade sonora e um repertório selecionado para agradar e surpreender espectadores de todas as idades.

Os shows pretendem criar uma atmosfera de brasilidade carregada de sentimentos latinos: instrumentos tipicamente brasileiros, como violões de seis e de sete cordas, bandolim, cavaquinho, pandeiro e congas vão percorrer sonoramente países como Jamaica, Venezuela, Peru e Brasil, executando rumba, valsa criolla, calypso, samba, jongo, bossa nova e outros ritmos.

Os músicos

GIL RIBEIRO

Percussionista de nascença e cantor. Trabalhou com o empresário Haroldo Costa em apresentações de música brasileira para comunidades internacionais. Participou da turnê do grupo Água de Beber na França, Bélgica e Holanda, que incluiu workshop de samba em Lyon. Como integrante do Cabeça de Nego, fez diversos shows pelo Brasil contando a história do samba no nosso país, desde as comunidades escravas e rodas de choro no Cais do Porto do Rio de Janeiro, passando pelas variantes bossa-novistas, de partido alto e rodas de samba de resistência, até os dias atuais. Participou do projeto Quintal do Pagodinho em sua primeira edição, promovido pelo cantor Zeca Pagodinho. Foi instrutor da ONG Afro Reggae.

JACI TEMOTEO

Compositor, violonista, cantor e panderista. Além do Cabeça de Nego, Jaci fez parte do grupo de samba e choro H2O, quando gravou o CD instrumental Choro de Vitória, com a participação especial de Altamiro Carrilho e Maurício Carrilho, entre grandes músicos. Sempre atento ao movimento artístico, a partir de 2006 torna-se frequentador dos encontros da Confraria do Samba, Choro e Poesia, em Macaé, quando nasce a parceria com o poeta e músico Ivan Barboza. Recebeu o primeiro lugar no Festival de Música do Sesi de Belo Horizonte, em 2010, com a música Luz de Vela (Ivan Barboza/Jaci Temoteo), e o segundo lugar do mesmo festival, em 2011, com o samba Pura Tentação.

MARCOS SALIVA

Integrou o grupo Partideiros do Cacique, fundado na quadra do bloco carnavalesco Cacique de Ramos por Bira, presidente do grupo Fundo de Quintal. Participou do CD/DVD em homenagem aos 20 anos do vinil antológico Raça Brasileira, onde interpretou a música Cais de Poeta, de Mauro Diniz. Acompanhou grandes nomes do samba carioca, como Wilson Moreira, Arlindo Cruz, Trio Calafrio e Ircéa.

RUBENS KUNCA

Jornalista, publicitário, produtor e pesquisador musical, Rubens Kunca é também cavaquinhista e contrabaixista. Como instrumentista, vem há mais de uma década trabalhando no Brasil e no exterior – especialmente na Europa (França, Bélgica, Holanda, Alemanha, Itália e Finlândia), onde participa de apresentações de música brasileira e jazz em teatros, casas de espetáculos e festivais, como o Colleur Café, na Bélgica, e o Festival Du Vent, na Córsega, quando dividiu o palco com o trompetista belga Greg Heuben.

SERGIO EIRA

Violonista, guitarrista e cavaquinhista. Participou do IV Concurso de Conjuntos de Choro da Escola de Música da Uerj como cavaquinista da banda regional Fundo de Quintal. Em 1990, integrou com o grupo Cabeça de Nego o projeto Montrealbank, no Paço Imperial, de música erudita e popular, como violonista de sete cordas. Em temporada no teatro Ziembinski no mesmo ano, ainda com o Cabeça de Nego, fez parte dos shows Pulando de Cabeça. Participou do show coletivo em homenagem aos 10 anos da Famerj, na Praça da Apoteose.

SERVIÇO

Show: A Afro-latinidade do Cabeça de Nego

Dias: 14/01, às 20h, e 15/01, às 19h

Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza 219 – Botafogo – Rio de Janeiro – RJ

Show gratuito. Retirada de senha uma hora antes na bilheteria.

Repertório

LA FLOR DE LA CANELA (Chabuca Granda) – VALSA CRIOLLA PERUANA

SINHÁ (Chico Buarque – João Bosco)- BATUQUE

SODADE (Armando Zeferino Soares) – TOADA CABOVERDEANA

BICHO DE SETE CABEÇA (Geraldo Azevedo) – COCO

MOLIENDO CAFÉ (Jose Manzo Perroni) – RUMBA VENEZUELANA

BRASILEIRINHO (João Pernambuco) – CHORO

JAMAICA FAREWELL (Erving Burgess) – CALYPSO JAMAICANO

SAMBA DE VERÃO (Marcos Valle – Paulo Sergio Valle) – BOSSA NOVA

ANSIEDAD (Chelique Sarabia) – GUARACHA

RALADOR (Roque Ferreira – Paulo Cesar Pinheiro) – LUNDU

JONGOS (seleção de cinco jongos de domínio público) – JONGO

A PONTE (Elton Medeiros) – SAMBA

100 ANOS DE LIBERDADE (Jurandir da Mangueira) – SAMBA-ENREDO

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here