Após encontro com Obama, Merkel promete colaborar com Trump

Em uma coletiva conjunta com Barack Obama em Berlim, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quinta-feira (17) que fará “de tudo” para colaborar com o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump. O encontro entre os dois líderes faz parte da última viagem internacional de Obama como chefe de Estado, durante a qual ele tenta tranquilizar os parceiros de Washington na Europa sobre os riscos da chegada de Trump à Casa Branca.

“Obviamente, farei de tudo para colaborar bem com o recém-eleito presidente”, disse Merkel. Entre os pontos que mais preocupam o Velho Continente, estão as promessas do magnata de reduzir a participação dos EUA na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e de engavetar o acordo climático de Paris.

Além disso, Trump já mostrou abertura em relação à Rússia e estuda se reunir com o presidente Vladimir Putin, cujo governo é alvo de sanções tanto dos EUA quanto da União Europeia. “Espero que o presidente Trump mantenha uma abordagem construtiva [com a Rússia], mas sem ceder quando Moscou ignorar os valores e as normas internacionais”, ressaltou Obama.

No entanto, ele reconheceu que o republicano não seguirá a mesma linha nas relações com a Rússia. A reunião entre a chanceler e o presidente, a última entre eles, também foi marcada por trocas de elogios. O norte-americano disse que a alemã foi sua grande parceira na Europa em seus oito anos na Casa Branca e declarou que, se pudesse, votaria em Merkel. “Eu a apoiaria”, garantiu.

Na última terça-feira (15), um dirigente do partido da chanceler revelou que ela concorrerá a um novo mandato em 2017, embora a líder ainda não tenha confirmado a informação oficialmente. “Anunciarei se vou me candidatar ou não no momento oportuno”, declarou.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here