Atrações internacionais + Olivia e Francis Hime na Casa do Choro

Foto divulgação

22 de agosto – Braam-Rabello estreia sonata para violino e piano de

Radamés Gnattali

O duo Braam-Rabello, formado pela violinista holandesa Floor Braam e o pianista brasileiro, radicado na Holanda, Luís Rabello, deu início à sua colaboração musical em 2016 e desde então vem chamando grande atenção de mídia e público no cenário musical europeu. O duo fez estreias mundiais de manuscritos recém descobertos do compositor gaúcho e traz no repertório da sua turnê brasileira outros tesouros de Radamés Gnattali (1906-1988), ainda inéditos em terras brasileiras. O estreia da “Sonata para violino e piano de Radamés Gnattali” acontecerá no Auditório Radamés Gnattali da Casa do Choro, conseguem pensar num lugar melhor?

23 e 24 de agosto – Luzeiro

Marcelo Bernardes (flauta/flautim), Rui Alvim (clarinete), Pedro Paes (sax tenor), Aquiles Moraes (trompete), Everson Moraes (trombone), Thiago Osório (tuba), Magno Julio e Marcus Thadeu (percussão).

Com arranjos sofisticados e repertório repleto de obras fundamentais do repertório brasileiro concebidas para outras instrumentações, trabalhos de autores pioneiros do século XIX e também contemporâneos, a banda Luzeiro mostra toda a diversidade e atualidade dessa linguagem musical na Casa do Choro. Há 8 anos na estrada, o grupo formado em Paquetá se inspira em uma música (schottish) de Maurício Carrilho, em homenagem ao maestro Anacleto de Medeiros (1866-1907).

25 de agosto – Massimo Aureli em Anema e Choro

O violão de sete cordas do italiano Massimo Aureli se junta a Ronaldo do Bandolim, com percussão de Massimiliano Natale, para apresentar a canção popular italiana em traje de choro, do período dourado que vai praticamente a partir da metade do século XIX até a metade do século XX. “A nossa seleção põe no eixo esse período andando dos 1836 aos 1980. Quisemos de fato homenagear também aqueles autores que foram capazes, mais recentemente, apesar do clima de achatamento musical, de continuar a tradição e conceber canções maravilhosas, com temas relacionados com a cultura, costumes, história e com osproblemas reais dos seus concidadãos”, explica Massimo.

30 e 31 de agosto – Francis e Olivia Hime (foto) – Uma homenagem a Vinicius de Moraes

Depois de percorrer o mundo, Francis e Olivia Hime aportam na Casa do Choro com o espetáculo “Sem mais adeus – uma homenagem a Vinicius”. Homônimo ao disco recém-lançado pela gravadora Biscoito Fino, o encontro é um relicário afetivo do casal, que recolhe canções e afetos das recordações que remontam aos primeiros tempos de ambos na música. A “Valsa de Eurídice”, uma rara composição instrumental de Vinicius, abre o disco e as lembranças: “Quando o conheci, eu tinha 15 anos”, recorda Francis Hime, “e toquei para ele esta valsa no piano. Lembro que ele logo disse para minha mãe: ‘não deixa essa menino fazer engenharia, o negócio dele é música”. O repertório do show traz outras pérolas que marcaram a trajetória dos Hime, como “Saudade de amar”, assim como “A felicidade”, “Chega de saudade”, “Canto de Ossanha”, “Samba da bênção”, “Coisa mais linda”, “Berimbau” e “Água de beber”.

Serviço

Casa do Choro: Rua da Carioca, 38 – Centro – Rio de Janeiro – (21) 2242-9947

Quartas e Quintas, às 19h

R$40 inteira e R$20 meia. Livre.

Capacidade do Auditório Radamés Gnattali: 100 lugares

Classificação: Livre

Duração: 60min

Acessibilidade: Acesso para portadores de necessidades especiais

Bilheteria aberta 1h antes dos espetáculos (pagamentos apenas em dinheiro)

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*