Bauza critica presidente da AFA e questiona ética de Jorge Sampaoli

No último dia 10 de abril a Federação Argentina (AFA) confirmou a demissão do então treinador Edgardo Bauza. Em entrevista ao jornal “La Capital”, o ex-treinador quebrou o silêncio sobre a sua saída e mostrou um sentimento de tristeza quanto a Federação e também com Jorge Sampaoli.

“Por que em uma entrevista coletiva, ele negou (que tivesse sido contatado para assumir a Argentina), dizendo que havia um técnico trabalhando, mas eu sabia que ele vinha falando com alguns dirigentes”, explicou, se negando a citar nomes.

“Um dia um presidente de um clube me ligou para marcar uma conversa e eu lhe disse que enquanto houvesse um treinador no cargo deste clube, não conversaria. Assim que desliguei, entrei em contato com este treinador e disse: ‘cara, me ligaram para te substituir.’ Não tem problema que Sampaoli fale, mas o que não me parece bom é que ele não foi transparente”, afirmou.

Sobre a AFA, Bauza disse não estar surpreso com a decisão da federação. “Eu estava fora da seleção desde antes de estes novos dirigentes (Tapia, recém eleito presidente da AFA) assumirem.”

“Não me sacaram antes porque ganhamos do Chile. Se não, me tiravam antes. Tudo tem a ver com as questões políticas da AFA”, denunciou.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*