BCE libera intervenção do governo italiano no banco MPS

O Banco Central Europeu (BCE) liberou a intervenção do governo da Itália para salvar o Monte dei Paschi di Siena (MPS), o mais antigo do mundo. Segundo a entidade financeira, o BCE enviou duas cartas para o Ministério da Economia e das Finanças (MEF) da Itália – que foram encaminhadas ao MPS nesta terça-feira (27) – que confirmam a existência dos requisitos necessários para ativar o procedimento de “recapitalização de precaução”, em conformidade com as normas vigentes.

No entanto, o valor destinado não será de 5 bilhões de euros que o MPS tentou obter com os sócios, mas sim 8,8 bilhões de euros. Fontes do MEF informaram que o fundo de 20 bilhões de euros criado por decreto – e aprovado recentemente – tem dinheiro para gerir esse tipo de situação.

Entenda Fundado em 1472, na cidade toscana de Siena, o Monte dei Paschi vive há anos uma grave crise financeira que o deixou à beira da insolvência.
A principal razão para isso é a elevada presença de créditos deteriorados – empréstimos que dificilmente serão pagos – em sua carteira. Outros bancos italianos vivem situação semelhante, mas o MPS é o mais exposto de todos, com um terço de sua carteira tomada por ativos tóxicos.

Há muitos motivos para o aumento do nível de créditos deteriorados na instituição, e uma delas certamente é a crise econômica que atinge a Itália desde 2008.
Com a piora do cenário financeiro e o crescimento do desemprego, muitas pessoas e empresas não conseguiram mais pagar as prestações dos empréstimos tomados, aumentando a inadimplência.

No entanto, essa situação também explica-se pela negligência de dirigentes bancários que sempre usaram a amizade para fazer negócios, emprestando a companhias e políticos próximos quantias vultosas que dificilmente seriam restituídas.

Na última semana, o MPS falhou em conseguir o aumento de capital em uma ação para tentar arrecadar 5 bilhões de euros. Segundo dados do próprio BCE, o banco só tem liquidez para mais 18 dias, ou seja, só terá dinheiro para pagar seus próprios custos por esse período.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*