Berlim solta tunisiano suspeito de participar de ataque

O porta-voz da Procuradoria da cidade de Karlsruhe, na Alemanha, informou nesta quinta-feira (29) que o tunisiano preso em uma operação nesta quarta-feira (28), suspeito de participar do atentado terrorista contra um mercado de Natal em Berlim, foi liberado pela Polícia.

Segundo o representante, não foi constatado que ele tivesse alguma participação na ação do último dia 19, quando 12 pessoas morreram no atentado.
O homem havia sido detido porque seu telefone constava em um celular apreendido pelos agentes no caminhão usado no ataque e que pertencia ao também tunisiano Anis Amri, 24 anos, único suspeito da ação. Amri foi morto por policiais de Milão na última sexta-feira (23).

Operação na Itália Alguns telefones celulares foram apreendidos em duas operações policiais realizadas pela Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) na Itália ontem, informaram as autoridades italianas nesta quinta-feira (29).

Os equipamentos foram localizados em um bairro da comuna de Aprilia, na província de Latina, na região central do país. O local seria um provável ponto onde Amri manteve alguma relação desde que chegou à Itália em 2011, com uma amigo que morava na comuna.

Os policiais foram para a casa da esposa do suposto amigo, que está preso em Roma, e de parentes da família em Campoverde. A investigação foi iniciada porque descobriu-se que o tunisiano que atacou Berlim manteve contato com essa pessoa na Itália no ano passado.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*