‘Bossa Nova em Concerto’ no Teatro do Leblon

Foto: Felipe Panfili

Devido ao sucesso de público, o musical ‘Bossa Nova em Concerto’, que acaba de cumprir temporada na Gávea, volta para mais quatro semanas de apresentações no Teatro do Leblon, Sala Marília Pêra. As apresentações acontecem de sexta a domingo. Produzido pela Aventura Entretenimento, dos sócios Aniela Jordan, Fernando Campos e Luiz Calainho, o musical conta a história da Bossa Nova através de um repertório de canções que marcou um dos movimentos mais influentes da música popular brasileira e que revelou nomes como Vinícius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto. Ao todo 28 músicas integram a montagem. “Este espetáculo, que é um musical show, traz de volta à cena, depois de ‘Garota de Ipanema’, as principais músicas da Bossa Nova, desta vez contando a trajetória de um importante gênero da musica brasileira”, comenta Aniela Jordan.

Em cena os atores/cantores Claudio Lins, Tatih Kohler, Stephanie Serrat, Eduarda Faidini e Kesia Estacio traçam uma trajetória do estilo musical, interpretando composições que ficaram na memória afetiva de toda uma geração, como ‘Samba de uma nota só’ (Tom Jobim e Newton Mendonça), ‘Ela é carioca’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba de minha terra’ (Dorival Caymmi), ‘O Barquinho’ (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), ‘Chega de saudade’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Minha namorada’ (Carlos Lyra e Vinícius de Moraes), ‘Garota de Ipanema’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba de Verão’ (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle), ‘Mas que nada’ (Jorge Ben), entre outras.

“Percebo que a cidade do Rio de Janeiro, apesar de ser o berço da Bossa Nova, não tem na sua programação fixa shows e espetáculos que tratem do tema. Então acredito que possamos preencher essa lacuna com humor, leveza, emoção e boa música, logicamente!”, comenta Claudio Lins.

Quem assina a direção é Sergio Módena, que dirigiu o elogiado ‘Ricardo III’, protagonizado por Gustavo Gasparani, “A arte da comédia”, do Eduardo Di Filippo, a trilogia musical para crianças e adultos “Sambinha, Bossa Novinha e Forró Miudinho”, de Ana Velloso, entre outros. O texto é de Módena ao lado do jornalista e pesquisador musical Rodrigo Faour. Segundo o diretor, a ideia era fazer um show sobre a Bossa Nova que fosse cênico e que contasse a história desse gênero tão brasileiro. “Gosto desse formato bastante informal, onde os cantores são antes de tudo contadores de histórias. A Bossa Nova é um estilo livre, descontraído e leve. E são esses aspectos dão o tom do espetáculo. Rodrigo Faour levou seu amplo conhecimento musical para não só construir o repertório, mas também os textos que ligam as canções”.

O musical é dividido em quatro partes: Na primeira são abordadas as histórias e curiosidades sobre o nome ‘Bossa Nova’; na segunda a origem do estilo musical, as influências do passado e como o cenário musical brasileiro propiciou o surgimento da Bossa; o terceiro bloco trata dos costumes dos artistas da época e os locais onde se reuniam para criar; e o último mostra como a Bossa Nova ganhou o mundo.

A direção musical é de Delia Fischer, que esteve à frente do espetáculo ‘Garota de Ipanema, o amor é bossa’ e nos últimos anos vem se destacando e ganhando prêmios no cenário teatral brasileiro como arranjadora e diretora musical. No seu currículo montagens como ‘Beatles num Céu de Diamantes’ (2009), ‘Milton Nascimento – Nada Será Como Antes’ (2012), ‘Rock in Rio, o musical’ (2012), ‘Elis – A Musical’ (2013), ‘Chacrinha, O Musical’ (2014), entre outros. “A nova produção reúne canções que já faziam parte do musical ‘Garota de Ipanema’, acrescidas de outras tão conhecidas e importantes como, mas que acabaram ficando de fora do outro espetáculo. O espectador terá a oportunidade de fazer uma viagem às décadas de 50 e 60 e se lembrar de músicas marcantes para nossa história”, conta Delia. Ainda fazem parte da equipe criativa Roberta Serrado (coreografia) e Tomás Ribas (desenho de luz).

Ficha técnica
Texto – Rodrigo Faour e Sergio Módena
Direção – Sergio Módena
Direção musical – Delia Fischer
Coreografia – Roberta Serrado
Desenho de luz – Tomás Ribas

Elenco:
Claudio Lins
Eduarda Fadini
Kesia Estacio
Stephanie Serrat
Tatih Köhler

Músicos:
Hebert Souza (pianista regente)
Rafael Maia (bateria, percussão, trompete e flugel)
Matias Correa (baixo)
Marcos Amorim (guitarra e violão)

SERVIÇO
Local: Teatro do Leblon – Sala Marília Pêra
Endereço: Rua Conde de Bernadotte, 26 – Leblon – Rio de Janeiro
Dias e horários: Sextas e sábados, às 19h; e domingo, às 18h
Duração: 75 min

Vendas:
Pelo site: www.tudus.com.br
Preços: R$ 70,00 inteira / R$ 35,00 meia
Classificação etária: Livre
Até 26 de março

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here