Britânico de 52 anos é identificado como autor de ataque de Londres

A polícia britânica identificou hoje Khalid Masood, um britânico de 52 anos, como o autor do atentado de ontem em Londres, que deixou quatro mortos e cerca de 40 feridos, revindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), que assumiu nesta quinta-feira (23) o atentado. As autoridades disseram que ainda há 29 feridos no hospital, sete deles em estado crítico. As informações são da agência alemã DPA.

O atacante – que foi abatido a tiros – nasceu em Kent, mas recentemente vivia no condado de Midlands, no centro do país. Ele já havia sido condenado em várias ocasiões por delitos com violência, posse de armas e pertubação da ordem pública, mas nunca por terrorismo. Masood foi condenado pela primeira vez em 1983 por vandalismo e pela última em 2003, por posse de armas.

“Não havia informação de inteligência sobre suas intenções de organizar um ataque terrorista”, explicaram as autoridades. Segundo havia explicado a primeira ministra britânica, Therese May, a polícia o havia investigado por vínculos com o “extremismo violento”, mas atualmente ele não estava sendo vigiado.

Oito detidos

‘Partimos do princípio de que o atacante atuou só, inspirado no terrorismo internacional”, afirmou  esta manhã o responsável por antiterrorismo da polícia de Londres, Mark Rowley. O ministro britânico da Defensa, Michael Fallon, também considera que o ataque “está relacionado ao terrorismo islâmico”. As medidas de segurança do Parlamento serão revisadas, afirmou.

Apesar das afirmações, oito pessoas foram detidas em várias buscas realizadas em endereços de Londres, Birmingham e outras localidades em conexão com o  atentado, informou a Scotland Yard, que não informou sobre a relação dos detidos com o atacante.

Carro alugado

O suspeito atropelou primeiro um grupo de pessoas na ponte de Westminster, próximo ao Parlamento, donde mató a dos personas. Em seguida, ele matou a punhaladas um policial de 48 anos, junto ao Parlamento, onde outros agentes o mataram a tiros.

As outras duas vítimas fatais do atentado foram um americano que se encontrava em Londres para celebrar seus 25 anos de casado e cuja esposa ficou gravemente ferida, e uma mulher britânica de raízes espanholas que estava indo pegar os filhos na escola no momento do atentado.

O veículo utilizado no ataque, um Hyundai, foi alugado na cidade de Solihull, próximo a Birmingham. Um empregado da companhia de locação identificou o carro ao ver o número da placa ó em imagens da Internet.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*