Casinha do Saber Zoim no Centro Cultural Justiça Federal

Foto: Alecrisostomo

Uma experiência única que reúne pais e filhos para refletir e brincar em torno do tema “Empatia: uma revolução afetiva”. Assim é o ZOIM, evento gratuito que a Casinha do Saber realiza neste sábado (22), das 15h às 17h, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF). O ZOIM une arte, filosofia e literatura, levando o público a vivenciar na prática os pilares fundamentais da Casa do Saber Rio: o estímulo ao pensar, ao aprender e ao conviver.
Crianças de 5 a 10 anos participam de experiências de leituras que incentivam a curiosidade e o desejo de conhecer mais sobre o mundo. A dinâmica de trabalho utiliza um mix de linguagens, estimulando o gosto pela leitura.  Das 15h às 17h, elas poderão participar de duas atrações: o LAB de Letrinhas, com Breno Abrantes e Clarissa Brito, e o LAB de criação e construção de personagens em bonecos, com Bruno Dante.
Paralelamente, no Laboratório de Movimento do CCJF, os adultos poderão participar do LAB de Educação para o Encantamento, com o escritor Márcio Vassallo. A coordenação é da Casa do Saber Rio e de Rona Hanning e Carolina Sanches, do LER Instituto, parceiro da Casinha do Saber.

Programação:
Para Crianças de 5 a 10 anos
LAB de Letrinhas, com Breno Abrantes e Clarissa Brito: Já imaginou como é a vida de uma criança na Síria? Ou como é ter nascido sem enxergar? Como é ser um Médico Sem Fronteira? Nesse LAB vamos experimentar, através da Literatura e de muitas dinâmicas, como enxergar o mundo por novas perspectivas, calçando o sapato de outras pessoas.
LAB de Criação e Construção de Personagens em Bonecos, com Bruno Dante, da Ba-Be-Bi-Bonecos: Como seria o mundo se todos fôssemos empáticos? Nesse LAB vamos usar a criatividade, construindo novas histórias e personagens para esse mundo do qual queremos fazer parte e no qual queremos viver.

Para Adultos
LAB de Educação para o Encantamento, com o escritor Márcio Vassallo: Para que servem a beleza e a estranheza na vida da gente? Com dinâmicas, casos e debates, Márcio Vassallo propõe um diálogo a partir da seguinte pergunta: “De que modo o encantamento pode aproximar as pessoas?” O escritor sugere formas para nos aproximarmos do universo da infância exercitando a arte do reparo amoroso e, quem sabe assim, contribuindo para que pais e filhos avancem na conquista de tempo juntos.

CCJF (Centro Cultural Justiça Federal)
Av. Rio Branco, 241 – Centro

Sábado, 22 de julho, das 15h às 17h
Gratuito (Serão distribuidas senhas de acesso a partir das 14h30)

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*