Champs-Élysées era alvo de terroristas, diz polícia francesa

A polícia francesa divulgou mais informações sobre os locais nos quais os terroristas presos na madrugada de sábado (19) para domingo (20) nas cidades francesas de Estrasburgo e Marselha pretendiam realizar atentados.

Segundo os oficiais, suspeita-se que faziam parte dos alvos o parque de diversão Disneyland, em Paris, o mercado de Natal da famosa Avenida Champs-Élysées, igrejas e locais de oração, uma estação de metrô, diversos bistrôs e restaurantes do 20º arrondissement da capital francesa, sedes da polícia da cidade e o Palácio de Justiça.

Além disso, uma fonte da investigação informou à “AFP” que os terroristas queriam realizar os ataques a partir do dia 1º de dezembro e que os supostos alvos foram descobertos graças a intensas pesquisas da polícia nas palavras-chaves e nos sites pesquisados pelos membros do grupo na internet.

Os sete homens, que têm entre 29 e 37 anos e são franceses, marroquinos e afegãos, foram presos na madrugada de sábado para durante uma operação antiterrorista da polícia francesa. Os suspeitos teriam ligações com a Síria.

Inicialmente, acreditava-se que o local onde o atentado estava marcado para acontecer era o mercado de Natal de Estrasburgo, que recebe ao menos 2 milhões de pessoas todos os anos, mas Paris, ao que tudo indica, acabou tornando-se o principal alvo.

ANSA

Deixe uma resposta