Chapecoense faz história e vai decidir o título da Copa Sul-Americana

Com o empate sem gols diante do San Lorenzo (ARG) nesta quarta-feira (23), na Arena Condá, a Chapecoense garantiu a sua classificação para a decisão da Copa Sul-Americana. Agora a equipe catarinense, que pela primeira vez em sua história chega à final de uma competição continental, vai esperar o seu adversário que sai do jogo entre Atlético Nacional (COL) e Cerro Porteño (PAR). Os times se enfrentam nesta quarta-feira (24), na Colômbia e o jogo da ida terminou em empate por 1 a 1.

Feliz pela história que está ajudando a construir, o técnico Caio Júnior lembrou que não há muito tempo para comemorar. O treinador destacou a importância do jogo que seu time terá no domingo (27), quando enfrenta o Palmeiras em jogo que pode definir o título do Campeonato Brasileiro.

“Agora vamos esperar o adversário (na final da Sul-Americana). Não sabemos ainda a definição e precisamos planejar uma viagem difícil. Domingo temos um jogo que pode decidir o campeonato. As decisões são difíceis porque estamos conquistando espaços. E eu lembro que há dois anos e meio atrás fui jogar um jogo beneficente em Pato Branco e conheci o presidente, ele falou que sonhava me trazer. Estava escrito e eu agradeço por ter essas pessoas maravilhosas comigo”, afirmou Caio Júnior.

A final da Sul-Americana, no entanto, não poderá ser na Arena Condá, já que o estádio não se encaixa nos padrões exigidos pela Conmebol. Assim, o time catarinense deverá atuar fora do estado, tendo as cidades de Curitiba e Porto Alegre, como uma das principais opções.

“Estávamos conversando com o pessoal da Conmebol e no fim do jogo pessoal queria saber aonde era o jogo. Ainda perguntei se podia, mas a capacidade não permite, não temos tribuna de honra. Infelizmente não podemos jogar em Chapecó e temos até amanhã à tarde e as duas opções são Curitiba e Porto Alegre”, explicou o presidente Sandro Pallaoro.

Os jogos da final da Copa Sul-Americana acontecem nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro. O jogo decisivo será com mando de campo da Chapecoense e se o time brasileiro garantir o título inédito, também vai representar o futebol brasileiro na próxima edição da Taça Libertadores.

Deixe uma resposta