Chefão do Bayern de Munique não crê em surpresas na Liga dos Campeões

Michael Reschke, diretor técnico do Bayern de Munique, é responsável por todo o planejamento esportivo do clube bávaro e também um dos melhores olheiros do futebol mundial. Por conta do seu trabalho com o setor estratégico, o dirigente garantiu que muito dificilmente outra “zebra” vai acontecer na Liga dos Campeões.

“Essa restrição não apenas se produz a nível europeu, mas também a nível nacional. Talvez há dez anos para o Valencia e para o Sevilla era mais factível conquistar a Liga. Isso acabou. Será muito difícil ter outro Porto no pódio. Isso só pode ocorrer se os grandes não trabalham. Se trabalham bem, será totalmente difícil”, afirmou Reschke ao jornal El País.

A última vez que uma grande zebra aconteceu na competição foi em 2004, quando o Porto faturou o título ao bater o Monaco por 3 a 0 na decisão.

“A lacuna financeira é a razão principal. A segunda é que os grandes clubes estão atuando de um modo cada vez mais profissional. No ano passado, só tivemos uma transferência de mais de 100 milhões (de euros), Pogba, e talvez pudéssemos colocar Higuaín perto desse espectro com 90. Mas prognostico poucas transferências nesse volume. Por que? Porque os grandes clubes cada vez vendem menos os seus jogadores top”, explicou Reschke.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*