Chefes de equipe na F1 debatem sobre ausência de ultrapassagens na categoria

Se o GP da Austrália, primeiro da temporada, foi elogiado pelos pilotos por conta das novas regras, que deixaram a Fórmula 1 mais disputadas, ele também foi criticado pelos torcedores. Os fãs da categoria sentiram falta de ultrapassagens na primeira etapa do ano. Mas, na visão dos chefes de Mercedes, Renault e Red Bull, é preciso esperar um pouco mais para se tirar conclusões.

“Acho que a F1 está em uma posição interessante. Temos um conceito empolgante de carro agora, com só uma questão ainda pendente: as ultrapassagens. Vamos ver como vai ser a questão nas próximas duas corridas e se precisar de algum ajuste, acho que todos nós estamos abertos a discutir isso”, disse Wolff ao Motorsport.com.

Christian Horner, chefe da Red Bull, concorda com o colega. “Acho que temos de esperar para avaliar [a questão das ultrapassagens] pelo menos duas ou três corridas. Historicamente, nunca houve muitas ultrapassagens na Austrália”, salientou.

Cyril Abiteboul, chefe da Renault, mostrou mais preocupação com o fato.

“Ainda acho que ultrapassar é parte da categoria, de modo que um carro mais rápido deveria poder ultrapassar, do contrário não dá para entender o que está acontecendo. De outra forma, tudo acontecerá nos boxes. Os pneus são muito mais resistentes, e nós faremos sempre só um pit-stop”, disse.

O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*