Classificado, Brasil recebe o Chile que se mostra confiante por vaga na Copa

Nesta terça-feira (10), o Allianz Parque, em São Paulo, vai receber a última partida do Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Classificada por antecipação, a seleção brasileira vai a campo apenas para cumprir tabela, diante de um Chile que ainda precisa garantir a sua vaga para o Mundial

Dando sequência ao rodízio dos capitães, Tite vai dar a braçadeira ao zagueiro Marquinhos, do Paris Saint-Germain. Lisonjeado com a possibilidade de ser o capitão da seleção brasileira, o jovem jogador destacou a honra e a importância que esse gesto do treinador tem para a sua carreira.

“É um orgulho, uma honra, receber essa faixa. Desde pequeno a gente sonha em jogar na Seleção Brasileira e, hoje, ganhar esse presente é uma honra muito grande logo na minha terra natal, junto da minha família, mãe e irmãs”, comentou Marquinhos.

Do outro lado a seleção chilena ainda busca a vaga, mas depende apenas de suas próprias forças. Para isso, terá que derrotas a seleção brasileira de Tite, algo que somente a Argentina conseguiu em um jogo amistoso, na Austrália. O técnico Juan Antonio Pizzi destacou sua confiança.

“Estamos com confiança, preparados para enfrentar a partida. Quando digo que estamos preparados é que estamos dispostos a competir ao máximo nível como sempre fazemos. Reitero que temos muita esperança de que podemos conseguir o resultado que pode nos garantir no Mundial”, afirmou Pizzi.

Para avançar, os chilenos precisam então de uma simples vitória. Caso empatem, terão que torcer para que também aconteça um empate no jogo entre Peru e Colômbia. Ou até mesmo uma vitória de alguma seleção nesse jogo, desde que Argentina e Paraguai não consigam vencer. Em caso de derrota, precisaria de um empate sem gols entre Peru e Colômbia, além de tropeços de Argentina e Paraguai.

Provável Brasil: Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus

Provável Chile: Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Jean Beausejour; Francisco Silva, Pablo Hernandez, Charles Aránguiz (Felipe Gutierrez) e Valdivia; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas.

Arbitragem: Roddy Zambrano, auxiliado por Christian Lescano e Byron Romero, todos do Equador

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*