Colômbia marca início de negociações de paz com ELN

Após a derrota do acordo com as Farc no referendo de 2 de outubro, o governo da Colômbia e o Exército de Libertação Nacional (ELN) marcaram para o próximo dia 27 o início formal das negociações de paz entre os dois lados.

As tratativas ocorrerão em Quito, capital do Equador, e começarão discutindo a participação da sociedade na construção da pacificação com o segundo maior grupo guerrilheiro colombiano. Além disso, duas pessoas sequestradas pelo ELN devem ser libertadas antes de 27 de outubro.

“Cada uma das partes fará outras ações humanitárias para criar um ambiente favorável à paz”, destacou Pablo Beltrán, membro do comando central da guerrilha. O Brasil será um dos países garantidores das negociações, ao lado de Chile, Cuba, Noruega e Venezuela, além do próprio Equador.

Contudo, em março passado, os dois lados já haviam se mostrado prontos para iniciar tratativas formais, após mais de dois anos de “conversas exploratórias”, porém pouco avançou desde então. O ELN possui um contingente estimado em 1,5 mil militantes, atrás apenas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que conseguiram chegar a um acordo de paz com Bogotá.

O pacto rendeu o prêmio Nobel da Paz ao presidente Juan Manuel Santos, mas foi rechaçado pelos colombianos em um referendo realizado no dia 2 de outubro.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here