Dias melhores virão

Após três semanas fora do Brasil, viajando pelo Velho Mundo, voltei mais fortalecido acreditando que o Brasil dará a volta por cima porque seu povo é capaz de ressurgir das cinzas como ocorreu mais de uma vez em nossa curta história de república democrática. Entre dias de sol e as sombras da lua já superamos crises piores do que a atual. Ver uma Alemanha destruída por sucessivas guerras, reformas e contra reformas, dirigentes sábios e loucos e testemunhar a capacidade desse povo de renascer e refazer toda sua sociedade a ponto de estar novamente liderando o mundo civilizado com um desenvolvimento invejável, uma estrutura de governo estável e uma economia extraordinária a liderar do o continente europeu.

 

Conhecer seus conceitos de ética e de respeito mútuo, superando uma fase de preconceitos étnicos e religiosos para abrir suas fronteiras para os refugiados de todo os credos e filosofias, de todas as cores e vertentes e com eles conviver de forma respeitosa. Conhecer uma nova face do povo alemão não mais buscando a predominância ariana, mas acolhendo todos os seres humanos e dando novo formato ao povo alemão onde há lugar para todos é animador para o Brasil de hoje.

Um dos grandes sinais da civilização é a capacidade de dialogar e compreender. Aceitar e acolher todos os que pensam, vivem e sentem de forma diferente é o sinal maior de respeito às diversidades. Uma Nação onde nasceram, viveram e contribuíram para o aperfeiçoamento da humanidade os mais variados gênios da humanidade como Martin Lutero que teve a coragem de romper com costumes hoje comuns em nossa sociedade onde são explorados os mais humildes com promessas de políticos que mais pensam em si que no bem comum, com religiosos que vendem o amor de Deus, que nos foi dado gratuitamente, prometendo a vida eterna.

 

Gênios que ajudaram a aperfeiçoar os caminhos da humanidade como Goethe, Kant, Hegel, Marx, Beethovem, Wagner, Nietzsche e Einstein são capazes de inspirar nossa reação para transformar nossa jovem Nação em uma pátria onde os direitos humanos serão respeitados, onde as regras jurídicas não servirão de joguete nas mãos hereges de pseudo juristas que manipulam os princípios para atingir objetivos persecutórios justificando preguiçosamente os meios ilícitos para atingir os fins desejados.

 

É tempo de não desanimar e acreditar que “apesar de você, amanhã há de ser outro dia” e, como escreveu F.Hölderin em sua obra Hymne na die Freiheit, 1793: “Tudo quanto foi presa do tempo florescerá novamente amanhã, mais belo: a primavera nascerá da selvageria tal Urano nascendo das ondas. Quando as pálidas estrelas inclinam sua cabeça, Hipérion resplandece no seu trajeto heroico… Dias de liberdade se alçarão sorridentes sobre as vossas tumbas.”.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*