E se eu não te amar amanhã? No Teatro do Leblon

Foto: Paula Kossatz

Uma peça de teatro que usa elementos do cinema para contar a história de um casal, vivido por Luana Piovanni e Leonardo Medeiros, que acabou de se separar. E se eu não te amar amanhã?mergulha nas questões que rodeiam a relação deste casal para entender por que muitas vezes o amor tem data de validade e em qual momento ele começa a vencer. Para ajudar a unir esse quebra-cabeça de situações bem humoradas, entram em cena também o melhor amigo do casal, interpretado por Marcelo Laham, e, se dividindo entre duas personagens, Luana Piovani no papel de uma garota de programa transexual.

A cineasta Sandra Werneck, que já realizou 18 filmes, entre ficções e documentários (Pequeno Dicionário Amoroso, Cazuza o tempo não para, Sonhos Roubados), traz para o teatro toda a sua experiência de direção de cinema. Em E se eu não te amar amanhã? o público será levado a se sentir em um set de filmagens, em um estúdio com vários ambientes onde o olhar da plateia tomará o lugar da câmera. O cenário revelará os bastidores, com contrarregras em cena colocando objetos, ajustando a luz, resolvendo detalhes para o andamento da “filmagem”. Os atores estarão sempre no palco, atuando, mudando o figurino. Aos poucos, a mágica por trás de uma produção é revelada ao público.

E se eu não te amar amanhã?, texto inédito de Julia Spadaccini, reúne, pela primeira vez num palco, Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham. Eles contarão a história de Samantha, uma atriz de novelas, e de Gustavo, um escritor sem inspiração, que acabaram de se separar por causa de uma aparente bobagem cotidiana. O amigo Zé Roberto, com suas visitas, mantém o casal próximo. Samantha e Gustavo parecem ter aceito o fato de que o casamento deles ruiu, não tem mais volta, mas Zé Roberto não. Ele não consegue conceber que aquele casal que ele tanto amou não estará mais junto. Através do leva e trás de Zé, de sua tentativa frustrada de unir novamente os dois, e de Suelen, garota de programa transexual contratada por Gustavo, a peça mergulha num quebra-cabeças engenhoso em que todos os personagens aos poucos vão descortinando seus medos, desejos e a trama, que antes parecia uma comédia romântica inofensiva, se revela como uma profunda reflexão das relações amorosas contemporâneas.

A primeira vez no teatro
O teatro deu a chance de Sandra Werneck trabalhar com uma equipe pequena e de ter mais tempo de elaborar as cenas e dirigir os atores. “No cinema sempre gostei de dirigir atores. Como é a minha primeira viagem nesta área, espero aprender muito e colaborar com a minha experiência”, completa Sandra. Dirigir uma peça era um projeto que Sandra já vinha acalentando há algum tempo mas que era sempre adiado pois faltava espaço entre um filme e outro. Ela procurou Julia Spadaccini, por indicação de amigos, e não teve dúvida. “Nos encontramos e conversamos muito. Foi uma empatia, uma intuição que eu estava escolhendo a pessoa certa, para escrever o que eu estava querendo”, comenta Sandra.

O trio de atores é um dos trunfos de E se eu não te amar amanhã?. Já na primeira leitura da peça, ficou claro para Sandra Werneck que ela “tinha os atores certos para os personagens da peça”.

Atriz e produtora, Luana Piovanni começou sua carreira no teatro em 1996, com Nó de Gravata. Ela atuou nas peças A.M.I.G.A.S. (1999) e Mais uma vez amor (2002), antes de se dedicar à montagem de clássicos infantis como Alice no país das maravilhas (2003) e O pequeno príncipe (2006), entre outros trabalhos. No cinema, ela participou de mais de uma dezena de filmes, entre eles O homem que copiava (2003), A mulher invisível (2009) e O homem perfeito (2016). No final de 2017, Luana estreia a novela O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva, na Rede Globo. Ela acabou de lançar o seu canal #LuanaSemFreio, no Youtube, onde, claro, fala abertamente de vários assuntos.

Somente em 2017, Leonardo Medeiros poderá ser visto em três longas-metragens – A lei é para todos (papel de Marcelo Odebrecht), O avental Rosa e Onde quer que você esteja. Mas, Leonardo é, essencialmente, uma cria do teatro, tanto que ele fundou, em 2012, o Teatro da Rotina, em São Paulo, onde, além de apresentar peças – a última delas foi Um sol cravado no céu da boca (2016) -, desenvolve pesquisas e projetos educacionais.

O ator Marcelo Laham em breve estará em cartaz nos cinemas com o filme Fala sério, mãe! e, na tv, com a série A vida secreta dos casais (HBO). No teatro, Marcelo já trabalhou em diversas peças, entre elas A comédia dos erros e Bonitinha, mas ordinária. Ele tem um canal de humor no Youtube, o Embrulha para viagem, onde apresenta semanalmente um vídeo inédito.

Julia Spadaccini circula no teatro, no cinema e na tv. Ela é autora de mais de 18 peças encenadas no Rio de Janeiro e em viagens pelo Brasil. Entre outros trabalhos, no cinema, colaborou como roteirista de Loucas para Casar (2015), escreveu Chacrinha – O Velho Guerreiro, filme e série para TV Globo, com estreia prevista para 2017; e, na tv, foi roteirista do programa Tapas e Beijos (TV Globo 2013-2015). Julia foi indicada aos prêmios Shell (2012), APTR, CESGRANRIO (2013), vencedora dos prêmios Fita (2013) e Shell como melhor autora carioca (2013) pela peça A Porta da Frente.

FICHA TÉCNICA

Autora: Julia Spadaccini
Elenco: Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham
Direção: Sandra Werneck
Codireção: Michel Blois
Cenografia: Aurora dos Campos
Luz: Tomás Ribas
Figurino: Kika Lopes
Visagismo: Diego Nardes
Trilha Sonora Original: João Nabuco
Direção de Produção: Nevaxca Produções – Tárik Puggina
Produção Executiva: Luiz Fernando Orofino
Idealização: Sandra Werneck
Realização: Cineluz

SERVIÇO

E SE EU NÃO TE AMAR AMANHÃ?
Sinopse: Um quebra-cabeça engenhoso de situações bem humoradas, onde um casal separado leva a fundo questionamentos sobre a fugacidade do amor.

Gênero: comédia
Local: Teatro do Leblon
Endereço: Rua Conde de Bernadote, 26 – Leblon – Rio de Janeiro
tel. (21) 2529-7700
Estreia para convidados: 10 de maio (quarta-feira), 21h
Temporada: de 11 de maio a 2 de julho de 2017
Horários: quinta a sábado, 21h | domingo, 19h
Preços: quinta: R$ 60,00 | sexta: R$ 70,00 | sábado e domingo: R$ 80,00
Horário de funcionamento da Bilheteria: a partir das 15h, nos dias de espetáculo
Lotação: 400 lugares
Duração: 75 min
Classificação etária: 14 anos

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*