Em Brasília, técnicos da educação e trabalho da OEA debatem formação de jovens

Técnicos dos ministérios do Trabalho e da Educação dos 35 países-membros da Organização dos Estados Americanos (OEA) participam hoje (15) do Seminário Intersetorial sobre Emprego Juvenil: Articulação entre Educação e Trabalho.

O evento, que prossegue até amanhã, apresenta estratégias desenvolvidas pelos ministérios da Educação e do Trabalho para melhorar os sistemas de educação e formação de jovens, a fim de preparar força de trabalho de acordo com necessidades dos países em desenvolvimento e da demanda dos setores produtivos.

Para o ministro da Educação, Mendonça Filho, que participa do encontro, a Medida Provisória nº 746/16, que regulamenta a reforma no ensino médio, vai auxiliar na capacitação dos jovens.

“A medida vai possibilitar maior oferta de ensino médio com formação técnica profissionalizante, o que significa aumento de renda e mais empregabilidade”, disse. Segundo o ministro, a baixa oferta de ensino profissionalizante prejudica o futuro do jovem.

“Infelizmente, no Brasil temos poucas ofertas de educação técnica profissionalizante, ela é restrita ao sistema S, a rede federal de educação técnica profissionalizante e algumas redes estaduais. No restante, você não tem acesso à educação técnica profissionalizante. Na ausência da oferta, o jovem tem que se matricular em uma educação regular e, muitas vezes, conclui o nível médio sem tempo de buscar uma formação técnica depois da conclusão, porque já tem que se voltar para mercado de trabalho. Isso prejudica todo seu futuro, toda sua vida como cidadão” concluiu.

Durante o seminário, os participantes vão identificar e analisar iniciativas específicas de colaboração e coordenação entre os ministérios do Trabalho e da Educação dos países membros para melhorar a empregabilidade dos jovens. Além de abrir espaços para diálogo entre todos os participantes, com visita de campo para conhecimento de experiência local exitosa e discussões em subgrupos.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*