Emily Lima é apresentada como técnica da seleção feminina e quer Marta no próximo ciclo

A CBF apresentou oficialmente nesta quinta-feira (03), a treinadora Emily Lima, que vai comandar a seleção feminina do Brasil no novo ciclo, que conta com participações em mundiais e até nas Olimpíadas. Emily avisou que vai fazer um processo de renovação na equipe, mas espera contar com jogadoras experiêntes, principalmente Marta.

“Eu ainda acredito que a Marta consiga ficar nesse ciclo de quatro anos e a Cristiane também. A Formiga também apostaria, mas ela vai estar com 42 (tem 38 atualmente). Pelo que eu conheço dela. Há 20 anos conheci ela e ela continua jogando da mesma maneira. Vou conversar com ela. Eu apostaria que ainda podemos trabalhar juntas nesse ciclo. Acredito muito nessas meninas mais novas. Apostar na renovação, mas com cautela e calma”, afirmou Emily.

Ela chegou para assumir o cargo deixado por Vadão, que não conseguiu levar a seleção feminina ao título dos Jogos Olímpicos. Como um de seus principais trabalhos está o realizado frente ao São José-SP. Fazendo a integração e a troca de conhecimento com a equipe masculina, a treinador destacou que deseja conversar com Tite.

“Uma das perguntas que fiz ao presidente é se eu poderia trocar ideias com Tite. Eu já havia pensando nisso quando ele estava trabalhando em clube. Gostaria de estagiar com ele, trocar ideias. Hoje mais próximo eu espero que isso aconteça, pois vai engrandecer muito meu trabalho. Admiro demais o Tite como pessoa e como profissional”, disse Emily.

O primeiro desafio de Emily será o Torneio Internacional de futebol feminino em Manaus, em dezembro. O Brasil estreia dia 7 de dezembro diante da Costa Rica. Depois terá pela frente Rússia, dia 11, e Itália, dia 14.

Deixe uma resposta