“Escravos”, de Machado de Assis, estreia no Sesc Tijuca

Foto: Rafael Blasi

 

“Escravos” é um monólogo baseado no conto “Pai contra mãe”, de Machado de Assis. Com direção de Augusto Madeira e interpretação de Alexandre Mofati, o projeto ainda conta com direção de movimento de Rafaela Amado, cenário & figurino de Carlos Alberto Nunes e Iluminação de Renato Machado. A montagem não apenas traz o conto como fio condutor, que leva ao debate sobre a escravidão e o preconceito racial, mas apresenta uma encenação da obra na íntegra, sem adaptações, possibilitando uma leitura fiel das abordagens do autor sobre o tema.

 Levando o conto aos palcos, a montagem mostra algumas visões Machadianas de questões como ética, sobrevivência e poder, que vão além de sua época e formam um espelho ainda atual da sociedade brasileira. O personagem Candido Neves levava a vida sem emprego fixo, até que sua esposa fica grávida. Desempregado, endividado, tentando a sorte como caçador de escravos fugidos, e na iminência de ser despejado, o homem busca desesperadamente condições mínimas de criar o filho. Em forma de monólogo, a peça conta a história de Candinho e discorre sobre a escravidão no Brasil, a partir da ácida visão do autor.

 Machado de Assis explora com maestria os limites éticos atemporais a que um homem pode chegar, seja para salvar seu filho mesmo que ameace outras vidas. Mesmo abordando uma época de escravidão, nada mais atual do que esses dilemas, em nossa conjuntura histórica de debates éticos, que abrangem da política ao comportamento como um todo.

 A montagem possibilita aos leitores de Machado uma nova abordagem do autor, e ao público em geral o contato com uma obra genial, de reconhecida importância para nossa literatura e cultura em geral.

 “Escravos” estreia dia 10 de março de 2017, com temporada de três semanas no Teatro II, do Sesc Tijuca, sempre de sexta a domingo, às 19h.

CURRÍCULOS

 AUGUSTO MADEIRA – premiado ator com 30 anos de carreira, que em 2010 fez sua estreia como diretor com o espetáculo “Ludi na revolta da Vacina”, tem em sua bagagem a experiência como ator de alguns espetáculos dirigidos por Aderbal Freire Filho, com os chamados Romances em Cena, como “O que diz Moleiro” e “Púcaro Búlgaro”. Nesse tipo de experiência se fundamenta o processo de “Escravos”, onde a encenação surge a partir do texto literário e ganha força dramática incontestável, como um jogo de narração & cena. O que é reforçado pela formação de uma “dupla” com Rafaela Amado, que é Diretora de Movimento, e tem mais de 15 anos de experiência, vários trabalhos como Diretora nos últimos anos, além de ser atriz desde 1986.

 ALEXANDRE MOFATI – Com mais de 20 anos de carreira como ator, em mais de 30 espetáculos teatrais, tendo trabalhado com diretores como: Renata Mizrahi, Joana Lebreiro, João Fonseca, Sérgio Módena, Eduardo Wotzik, Sidnei Cruz, Dudu Sandroni, Domingos Oliveira, Carlos Gradim dentre outros. Alexandre tem como trabalhos mais recentes em teatro: “Noés” de Rafael Neumayr, direção de Carlos Gradim (2016), ”Electra” de Sófocles, direção João Fonseca (2015); “Horácio” argumento e direção Carlos Gradim (2015); “Silêncio!” de Renata Mizrahi, direção de Renata Mizrahi e Priscila Vidca (2014/15/16); “Coisas que a gente não vê” de Renata Mizrahi (2012/13/14), direção Joana Lebreiro; “Escravas do Amor” de obra de Nelson Rodrigues, direção João Fonseca (2013); “A Arte da Comédia” de Eduardo de Fillipo, direção Sérgio Módena (2013); “Um Inimigo do Povo” de Ibsen, direção Silvia Monte (2013); “O Auto da Compadecida” de Ariano Suassuna, direção Sidnei Cruz (2013/14); “Não Sobre Rouxinóis” de Tennessee Williams, direção João Fonseca e Vinicius Arneiro (2012); “Estranho Casal” (2011/2012) de Neil Simon, direção Celso Nunes; “A Agonia do Rei“ de Ionesco, direção de Dudu Sandroni (2011); “O Interrogatório” de Peter Weiss, direção de Eduardo Wotzik (2009/10); “Rasga Coração” de Oduvaldo Vianna Filho, direção de Dudu Sandroni (2007 a 2011); “Confronto” de Domingos Oliveira, Luiz E. Soares e Márcia Zanelatto, direção de Domingos Oliveira (2009).

 FICHA TÉCNICA

 Autor (Conto): MACHADO DE ASSIS

 Direção: AUGUSTO MADEIRA

 Atuação: ALEXANDRE MOFATI

 Direção de Movimento: RAFAELA AMADO

 Cenário e Figurino: CARLOS ALBERTO NUNES

 Iluminação: RENATO MACHADO

 Foto: RAFAEL BLASI

 Direção de Produção: ANA PAULA ABREU e RENATA BLASI

 Produção: DIÁLOGO DA ARTE PRODUÇÕES CULTURAIS

 Idealização do Projeto: ALEXANDRE MOFATI

 Realização: OFÍCIO PRODUÇÕES LTDA.

 SERVIÇO:

“ESCRAVOS”

Temporada: De 10/03 a 26/03.

Dias e horários: De Sexta a Domingo, às 19h.

Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539. Tijuca

Local: Teatro II – Sesc Tijuca

Telefone: (21) 3238-2139

Duração: 60 minutos

Classificação: 12 anos

Lotação: 50 lugares

Ingressos: R$5 (associados Sesc), R$ 10 (estudantes e idosos), R$20

Realização: Sesc

 

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here