Exército do Iraque entra em Mossul e dá ultimato ao Estado Islâmico

O Exército do Iraque entrou nessa segunda-feira (31) em Mossul, dando início à retomada da maior cidade controlada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no país. A informação é da Agência Ansa.

As tropas cruzaram os limites do município pela frente oriental, ocupando o bairro de Gogjali, a cerca de 7 quilômetros (km) do centro. Nas redes sociais, ativistas contrários aos jihadistas disseram que milicianos montaram barricadas nas casas de civis, mas que a situação permaneceu calma durante o dia, apesar das lojas fechadas.

“Rendam-se ou morrerão”, disse o primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, durante visita à cidade de Shura, 35 km ao sul de Mossul e tirada recentemente das mãos do Estado Islâmico. “As forças de libertação cortarão em breve a cabeça da serpente”, acrescentou.

A ofensiva para retomar Mosul começou no último dia 17 de outubro, mas foram necessárias duas semanas para que o Exército conseguisse entrar na cidade, que fica no Norte do país e é considerada a capital do “califado” de Abu Bakr al Baghdadi.

A conquista do município, em 2014, foi determinante para a ascensão do Estado Islâmico, assim como sua retomada é crucial para derrotar o grupo. As tropas que lutam para tirá-la do EI reúnem 80 mil soldados, entre forças curdas, divisões do Exército e milícias xiitas.

Existe o temor de que os combates em Mossul gerem uma crise humanitária sem precedentes. As Nações Unidas falam na possibilidade de até 200 mil deslocados deixarem a cidade nas próximas semanas.

ANSA

Deixe uma resposta