Favorita no grupo F, Alemanha tenta igualar Brasil

Seleção está ao lado de México, Suécia e Coreia do Sul

Com Alemanha, México, Suécia e Coreia do Sul, o grupo F da Copa deve ser um dos mais previsíveis da competição. A atual campeã mundial é a principal seleção da chave e provavelmente não terá dificuldades para superar seus rivais. Enquanto isso, mexicanos e suecos estão na frente na disputa diante dos sul-coreanos.

Azarão

Em sua nona Copa do Mundo, a Coreia do Sul novamente chega como a zebra do seu grupo. Desta vez, mesmo com uma equipe limitada, os sul-coreanos tentarão realizar uma campanha melhor do que em 2014, quando terminou na última colocação da chave, sem vencer nenhuma partida.

A Coreia do Sul é treinada por Shin Tae-yong e por muito pouco não conseguiu se classificar para o Mundial, após ter sido pressionada nas Eliminatórias até a última rodada por Síria, Uzbequistão e China.

A grande referência desta seleção é o atacante Son Heung-min, do Tottenham, que nesta temporada balançou as redes 12 vezes. O jogador é a grande esperança de gols da Coreia do Sul. Outros jogadores de destaque que compõem o elenco sul-coreano são os meias Koo Ja-cheol, do Augsburg, e Ki Sung-yeung, do Swansea.

Corre por fora

Sem Zlatan Ibrahimovic, a Suécia conseguiu se classificar para a Copa do Mundo superando duas grandes pedreiras: a Holanda, na fase grupos das Eliminatórias, e a Itália, na repescagem.

O responsável pelo feito é o técnico Jan Andersson, que priorizou o jogo coletivo. Mesmo sem sua principal estrela, a contestada Suécia terá como grande referência o atacante Marcus Berg, do Al Ain, autor de 25 gols na temporada pelo clube do Emirados Árabes Unidos. O jogador de 31 anos tem a responsabilidade de substituir Ibrahimovic.

Entre os outros destaques da equipe sueca estão os meio-campistas Emil Forsberg, do Red Bull Leipzig, e Jimmy Durmaz, do Toulouse.

Favoritos

Buscando o pentacampeonato, a Alemanha chega à Rússia como franca favorita ao título. Comandados por Joachim Löw, os 23 jogadores que representarão o país são uma mescla dos campeões de 2014 com a nova geração do futebol alemão.

Invicta nas Eliminatórias, vencendo todos os seus 10 jogos, a Alemanha anotou 43 gols e tomou apenas quatro, com destaque para as goleadas de 8 a 0 diante de San Marino e de 6 a 0 contra a Noruega.

A Alemanha é liderada pelo artilheiro Thomas Müller, do Bayern de Munique. Ao lado dele, outros jogadores do título de 2014 também foram chamados, como o goleiro Manuel Neuer, o zagueiro Mats Hummels e os meio-campistas Sami Khedira, Toni Kroos e Mesut Özil.

Da nova geração, destaque para o atacante Timo Werner, do Red Bull Leipzig, e para o meia Leon Goretzka, do Schalke 04. Por sua vez, uma das grandes revelações do futebol do país, Leroy Sané, do Manchester City, não foi lembrado por Löw.

Ao contrário do grande rival Estados Unidos, que não se classificou para a Copa, o México chega na competição após ter perdido apenas um jogo nas Eliminatórias, diante de Honduras, por 3 a 2. Treinado por Juan Carlos Osorio, o México buscará quebrar a maldição das oitavas de final, já que a seleção mexicana foi eliminada nesta fase nos últimos seis mundiais que disputou.

Aos 30 anos, o atacante Chicharito Hernández disputará mais uma Copa do Mundo. O jogador do West Ham fez uma ótima temporada no Campeonato Inglês, após uma grande passagem pelo Bayer Leverkusen. Assim como Chicharito, outros jogadores importantes do México são os irmãos Giovani e Jonathan dos Santos, o atacante Carlos Vela e o goleiro Guillermo Ochoa.

Fique de olho

Campeão da Liga dos Campeões pelo Real Madrid e conhecido por sua qualidade nos passes, o meio-campista Toni Kroos é o jogador para ficar de olho neste grupo E. O atleta de 28 anos estava na conquista da Copa do Mundo de 2014 e buscará novamente sair com o título. Nesta temporada, Kroos entrou em campo 43 vezes e anotou cinco gols.

(ANSA)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here