Fla organiza obras na Arena da Ilha para ter palco como estreia na Libertadores

O Flamengo só poderá iniciar as obras na Arena da Ilha a partir de janeiro, já que o Botafogo ainda tem contrato para a utilização do local até o dia 31 de dezembro. A expectativa da diretoria rubro-negra é agilizar a construção das arquibancadas móveis e fazer algumas reformas o mais rápido possível para que o palco esteja disponível na estreia da Libertadores. A expectativa é de que o local esteja apto para receber o Flamengo num prazo de 60 dias.

Para utilizar a estrutura que pertence à Portuguesa-RJ, o Flamengo deve envolver alguns jogadores por empréstimo para que a Lusa dispute a fase preliminar do Campeonato Carioca. No entanto, até o momento não houve acerto sobre quais atletas vão ser repassados. O acordo prevê ainda que o Fla pague cerca de R$ 7 milhões para a Portuguesa-RJ, o que vai garantir a utilização do estádio por três anos, podendo ser renovado por mais três.

A capacidade da arena deve chegar aos 21 mil espectadores, mas o Flamengo poderá ter que fazer mais obras no local caso avance de fase na Libertadores e não possa utilizar o Maracanã, que ainda tem um imbróglio sobre sua futura gestão. A Conmebol exige uma capacidade de 20 mil espectadores para os jogos das oitavas e quartas. Nas semifinais e finais da Libertadores, a capacidade deve ser de 30 e 40 mil, respectivamente.

O rubro-negro vai estrear na Libertadores tendo o mando de campo no dia 8 de março, diante do San Lorenzo, da Argentina.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*