Hülkenberg reclama de manobra de Hamilton e garante que inglês levou vantagem

Nico Hülkenberg afirmou que o fato de os comissários da FIA terem concluído que Hamilton não levou vantagem ao cortar a curva um do autódromo Hermanos Rodríguez não tem sentido. O alemão deixou claro que não entende como o atual segundo colocado do Mundial conseguiu se livrar de sofrer uma punição.

Na opinião do piloto, pistas que possuem longas áreas de escape deveriam ter alguns obstáculos para que os pilotos não saiam do traçado, como é feito em Monza, por exemplo. Na curva um do GP do México não existe apenas um gramado, que pode ser facilmente superado pelos pilotos.

“Lewis largou muito estranho. Quero dizer, se isso não é levar vantagem, então não sei o que é não levar vantagem. Se tivesse uma caixa de brita ou um muro lá ele estaria em sérios problemas. Não sei necessariamente se a solução para isso é colocar armadilhas de areia. Talvez algo como cones, como Monza ou Sóchi, que se você sair tem que contornar essas coisas para te fazer pagar o preço. Porque onde ele freou, não tem jeito de contornar aquela curva”, destacou Hülkenberg.

O piloto, qua no que vem vai pilotar a Renault, chegou em sétimo no GP do México ainda guiando a Force India. Atualmente ele tem 60 pontos e o sétimo no Mundial de Pilotos.

Deixe uma resposta