Infantino afirma não querer ser “ditador” e debate ampliação de participantes na Copa do Mundo

Ao que tudo indica, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, não será um “ditador” sobre sua vontade de ampliar a Copa do Mundo de 32 para 48 seleções a parti de 2026. O dirigente, que está em Dubai, garantiu que a decisão será debatida na entidade.

“Acredito firmemente nisso (em uma Copa com 48 seleções), mas não sou um ditador, evidentemente”, afirmou em uma conferência esportiva.

“É algo que precisa ser discutido. Quando as federações nacionais falaram disso em reuniões anteriores estavam amplamente favoráveis, mas é preciso haver mais debate”, completou o mandatário.

A ideia de Infantino é fazer a Copa do Mundo com 48 seleções sendo divididas em 16 grupos de três seleções cada. Com isso ele acredita que haverá maio integração ao maior evento esportivo e social do mundo.

No dias 9 e 10 o dirigente vai estar na sede da entidade, em Zurique, na Suíça. O objetivo é apresentar a ideia em uma reunião com o Conselho da Fifa.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*