Justiça do Rio estabelece fiança de R$ 1,5 milhão para irlandês acusado de cambismo

Foto: Divulgação

A juíza Juliana Leal de Melo, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos, estabeleceu nesta quarta-feira (16), o pagamento de fiança no valor de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) como condição para liberação do passaporte e autorização da saída do país do irlandês Patrick Joseph Hickey, para realizar tratamento de saúde. Presidente do Comitê Olímpico da Irlanda e membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), Patrick é um dos oito acusados de participar da venda ilegal de ingressos para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Na decisão, a magistrada acolheu o pedido formulado pelo Ministério Público, autorizando a quebra do sigilo dos dados telefônicos, de informática e telemática dos bens eletroeletrônicos apreendidos  com os acusados, para realização de perícia no prazo máximo de 30 dias.

A juíza também deferiu o desmembramento do processo em relação aos réus Marcus Paul Bruce Evans, Michael Glynn, Ken Murray, Maarten Van Os, David Patrick Gilmore e Martin Studd, que não foram localizados e foram citados por edital, para não prejudicar o andamento do processo original.

Na ação penal proposta pelo MP, os réus Marcus Paul Bruce Evans, Patrick Joseph Hickey, Kevin James Mallon, Michael Glynn, Ken Murray, Eamomm Collins, Maarten Van Os, David Patrick Gilmore, Martin Studd e Bárbara Zancope Carnieri são acusados pelos crimes de cambismo, organização criminosa, estelionato, marketing de emboscada, lavagem de dinheiro, violação contra ordem tributária.

Deixe uma resposta