Justiça vai ouvir testemunhas e envolvidos na morte de embaixador grego

O juiz Alexandre Guimarães Gavião Pinto, da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu/Mesquita, na Baixada Fluminense, vai ouvir nesta terça-feira (18), as testemunhas e os três envolvidos na morte do embaixador grego Kyriakos Amiridis.  Entre os acusados estão a mulher da vítima, Françoise de Souza Oliveira, o soldado PM Sérgio Gomes Moreira e Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, sobrinho do policial. A sessão está marcada para começar às 12h, no Fórum de Nova Iguaçu, na Avenida Doutor Mário Guimarães 968, Bairro da Luz, na Baixada Fluminense.

Segundo a denúncia, Françoise e Sérgio, que seriam amantes, teriam tramado o crime com o intuito de ficarem com os bens e a pensão de Kyriakos. Na noite de 26 de dezembro, Sérgio e Eduardo entraram na casa do embaixador, no Condomínio Residencial Bom Clima, em Nova Iguaçu, com as chaves dadas pela mulher ao PM. Françoise havia saído com a filha e deixou o marido sozinho.

O diplomata foi atacado na sala e sofreu lesões que lhe provocaram uma hemorragia. Sérgio e Eduardo enrolaram o corpo em um tapete e o colocaram dentro de um carro, que foi incendiado próximo ao Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu. A embaixatriz e Sérgio chegaram a comunicar à polícia o desaparecimento de Kyriakos Amiridis. O PM ainda tentou apagar as imagens do circuito interno do condomínio nas quais aparecia em frente à casa da amante. De acordo com a denúncia, os três acabaram confessando a participando no crime. Todos os acusados estão presos.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*