Livro: Estamos a Caminho de Ana Lúcia Caetano

Foto divulgação

A obra Estamos a Caminho, publicada pela Boa Nova Editora, e escrita pela professora e pedagoga Ana Lúcia Caetano, é um manual de como superar a perda de alguém querido e se preparar para o reencontro.

Vivenciar a morte daquele que se ama não deixa de ser um momento único. Vive-se um pesadelo: tudo parece um sonho do qual se quer acordar, e, quando isso acontece, é possível se dar conta da realidade. É preciso criar mecanismos para sobreviver a esse período. Conhecer e se afinar com as questões da imortalidade da alma antes de sofrer a partida de alguém faz toda a diferença.

Essas são boas reflexões a se propor para quem
acaba de se despedir de um grande amor. A ideia do
fim nos angustia como seres humanos, ao passo que
a convicção sobre a transitoriedade da despedida
consola
e alimenta a alma.

Após a leitura deste manual, o objetivo é fazer com que o coração se alivie pela descoberta de que o adeus é, na verdade, um “até breve”, e que à dor da despedida será seguida da alegria do reencontro.

Eu diria, porém, que, mais do que um livro sobre luto, esta é uma obra sobre lutas: a luta de quem fica, para restabelecer sua rotina, sobreviver às próprias emoções, prosseguir em seus afazeres cotidianos e não sucumbir ante a própria dor. É um livro que nos mostra que o luto é, de fato, um momento de luta: contra nossa pequenez, nossa visão ainda estreita, nossa fé por vezes vacilante, nossos sentimentos ainda egoístas. (Elaine Vidal, prefaciadora da obra)

Na obra, a autora irá levar o leitor a reflexões não só sobre como vivenciar o luto e superá-lo no dia a dia, mas como recomeçar, a importância de perdoar, cultivar a paz, além de respeitar o próximo.

Sobre a autora: Ana Lúcia Caetano é professora e pedagoga há trinta anos, aprendiz dessa profissão há 42, e tem 52 anos. Aprendeu a colher e, mais tarde, a semear saberes, a falar e a ouvir o espírito do menino e da menina. Na sala de aula, busca a todo instante fazer o aluno perceber que há vários caminhos para chegar às mesmas respostas.

 

Deixe uma resposta