Marcia Taborda lança “Viola & Violão em terras de São Sebastião” na Casa do Choro

Foto divulgação

Dia 16 de agosto, a musicóloga Marcia Taborda(foto) lança o DVD “Viola & Violão em terras de São Sebastião” na Casa do Choro, com ingressos a R$ 40 (O DVD vai de brinde!). O duo formado por Gabriel Improta (violão) e Almir Côrtes (bandolim) vai tocar o clássico “Jorge do Fusa”, obra-prima de Garoto, entre outras, e Marcia escolheu “Itanhangá” e “Abraçando Chico Soares”, de Paulinho da Viola, para interpretar com João Camarero, também violonista.

A proposta é rebobinar a história social do violão na cultura do Rio de Janeiro – história que se confunde com a própria biografia da cidade. Ao longo de 47 minutos, Marcia Taborda narra a história do instrumento. “Quando chegou ao Brasil, era uma viola de arame de quatro ordens de cordas. No século XVII, o instrumento ganhou mais um par de cordas e se transformou na viola que ainda hoje está presente na música das diferentes regiões do Brasil, desde os desafios do Nordeste às modas do interior paulista. O documentário não deixou nada de fora, dos primórdios até a sua difusão através da música popular”, adianta.

Além da aula de história da música, o DVD “Viola & Violão em terras de São Sebastião” traz interpretações de Marcia Taborda. No roteiro, estão as obras “Guardame las vacas” (Luys de Narváez, famoso tema da Renascença espanhola, tocada em um instrumento de época), “Isto é bom” (Xisto Bahia, a partir da gravação original de Eduardo das Neves), “Corta-Jaca” (Chiquinha Gonzaga, com o arranjo garimpado do caderno de músicas de Nair de Teffé), “Cordão de Prata” (Brasilio Itiberê, como executado por Olga Praguer Coelho), “Abismo de rosas” (Américo Jacomino, a partir da gravação original dele), “Graúna” (João Pernambuco), “Estudo nº 8” (Heitor Villa-Lobos) e “Vivo sonhando” (Garoto, inspirada em Raphael Rabello).

17 de agosto – Rogério Caetano convida Alessandro Kramer, Dudu Oliveira, Silvério Pontes e Zé da Velha

Violonista, compositor, e arranjador, o goiano-brasiliense Rogério Caetano é referência e representa uma nova escola do violão de sete cordas de aço. A partir dos fundamentos de Dino Sete Cordas e Raphael Rabelo, desenvolveu uma linguagem revolucionária. E para dividir o seu talento com outros grandes músicos brasileiros, gravou o CD “Rogério Caetano convida – ao vivo no Rio”, lançado agora pela Biscoito Fino. “Em 2015”, conta Rogério, “dei início ao projeto no Eco Som Studios, em Botafogo. No começo, minha intenção era ensaiar um trabalho novo em trio, mas esses ensaios não aconteceram. Então, passei a convidar vários amigos músicos para dividirem o palco comigo toda sexta-feira e, nesse formato, o projeto começou a fluir muito bem.” A resposta do público, tímida a princípio, foi num crescendo até alcançar lotação máxima, o que obrigou o violonista a passar os encontros para o segundo andar do estúdio, onde cabia mais gente. “Além de maior, neste novo espaço tínhamos uma condição profissional de registrar em áudio e vídeo esses encontros, que passaram a acontecer uma vez por mês”, pontua. Na Casa do Choro, os músicos Alessandro Kramer, Dudu Oliveira, Silvério Pontes e Zé da Velha são os convidados especiais na noite de lançamento do projeto.

Serviço

Casa do Choro: Rua da Carioca, 38 – Centro – Rio de Janeiro – (21) 2242-9947

Quartas e Quintas, às 19h

R$40 inteira e R$20 meia. Livre.

Capacidade do Auditório Radamés Gnattali: 100 lugares

Classificação: Livre

Duração: 60min

Acessibilidade: Acesso para portadores de necessidades especiais

Bilheteria aberta 1h antes dos espetáculos (pagamentos apenas em dinheiro)

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*