Marco Salgado, o Marcão, volta ao Flu, agora como assistente técnico

Ex-atacante, cria de Xerém, será o braço direito de Alexandre Torres, gerente de Futebol, no auxílio das funções diretivas do dia a dia

Matéria da Revista Placar em 1986 destaca Marcão (segundo da esquerda para direita) e Alexandre Torres (terceiro da direita para esquerda) como promessas do Flu
Matéria da Revista Placar em 1986 destaca Marcão (segundo da esquerda para direita) e Alexandre Torres (terceiro da direita para esquerda) como promessas do Flu

Mais um jogador cria de Xerém no dia a dia do Fluminense. Mas dessa vez não se trata de uma reforço para a equipe treinada pelo técnico Abel Braga. É contratação, mas fora das quatro linhas. O ex-atacante Marco Salgado, também conhecido como Marcão, foi jogador do Fluminense entre os anos de 1984 e 1988, período em que foi companheiro do ex-zagueiro e agora gerente de Futebol do clube, Alexandre Torres. Dessa vez, terá a missão de reeditar a parceria, mas fora de campo. Na função de assistente técnico, será o braço direito de Torres no dia a dia.

Logo no primeiro dia no novo cargo, Marco Salgado não escondeu a felicidade por estar de volta ao Fluminense e rever pessoas como Alexandre Torres, Abel Braga e Leomir.

– É uma emoção muito grande estar de volta. Diria que é a realização de um sonho. Cheguei em Xerém em 1984 e o Alexandre Torres foi meu companheiro de categorias de base na época. Saí em novembro de 88, quando fui jogar no Braga-POR. É um carinho muito grande, impossível esquecer. O próprio Leomir (auxiliar técnico) conheço bem. Nos conhecemos em Portugal, quando ele também jogava lá e era treinado pelo Abel Braga. Foi ali que conheci o Abel, com quem trabalhei no Internacional há dois anos – recordou Marco Salgado, falando um pouco sobre as funções que terá no clube:

– Recebi o convite do Torres para vir auxiliá-lo a gerir esse grupo do Fluminense fora de campo, para que o trabalho transcorra da melhor maneira possível. Esperamos dar as melhores condições para comissão, todos os departamentos e jogadores. Fiquei muito feliz pela confiança e espero que seja o início de uma nova grande história aqui no clube.

Companheiros nas categorias de base, quando conquistaram muitos títulos, sendo um deles a Copa São Paulo de juniores em 1986, Marco Salgado recorda o tempo em que jogou com Alexandre Torres. Promovidos aos profissionais juntos, tiveram a companhia de ninguém mais, ninguém menos, do que o Casal 20, de quem Marcão recorda com muita saudade.

– Temos muitas histórias da época da base. Com o Torres, com o Charles, o Leomir, Assis, que era um cara maravilhoso, o Washington… Quando acabam os treinos naquela época, a gente ficava conversando, íamos comer no Bar do Fidélis. O Carlos Alberto Torres era muito presente com a gente também. Quando fomos tetracampeões da Copa SP, o Carlos Alberto ficou conosco lá no Ibirapuera. São muitas histórias boas e que espero reviver aqui no Fluminense – desejou Marco Salgado.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*