Mortes violentas no Rio aumentam 21% até outubro, mostra balanço do governo

Rio de Janeiro - Manifestação nas areias de Copacabana para denunciar mortes por causas violentas. Foto: Vladimir Platonow/ Arquivo/ Agência Brasil

O número de mortes por causas violentas no estado do Rio de Janeiro cresceu 21% entre os meses de janeiro e outubro deste ano, na comparação com o mesmo período de 2015. Foram registradas 4.188 mortes em 2015 e 5.067 mortos em 2016, um crescimento de 879 óbitos. Na lista, estão casos de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e enfrentamento policial.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (30), pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), do governo do Rio. Nos primeiros dez meses deste ano, houve 4.111 homicídios dolosos (quando há intenção de matar), um aumento de 633 casos em relação ao mesmo período do ano passado (3.478).

O número de latrocínios, de janeiro a outubro, ficou em 192, um aumento de 75 mortes em relação a igual período do ano passado. As mortes de pessoas em confrontos com a polícia subiram de 569, no período de 2015, para 721 este ano. Os dados mostram que as mortes de policiais em serviço somaram 28, de janeiro a outubro de 2016.

Os roubos de rua – que envolvem assaltos a pedestres, roubo de celular e em transporte coletivo – tiveram um aumento de 47%. De janeiro a outubro de 2015, foram registrados 70.582 casos, que saltaram para 104.302 neste ano. Isso significa 347 roubos por dia no estado. Os dados completos podem ser consultados na página do ISP na internet.

Deixe uma resposta