Nova fase da Lava Jato tem como alvo operadores do mercado financeiro

Foto: PF/ Divulgação

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã de hoje (28), a 39ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Paralelo, no intuito de cumprir seis ordens judiciais expedidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva na cidade do Rio de Janeiro. A investigação, de acordo com a PF, apura a atuação de operadores no mercado financeiro em benefício de investigados na Lava Jato.

“A atuação teria se dado no âmbito de uma corretora de valores que é suspeita de ter realizado a movimentação de recursos de origem ilícita para viabilizar pagamentos indevidos de funcionários e executivos da Petrobras”, informou a PF, por meio de nota.

Ainda segundo o comunicado, a investigação apura a responsabilidade criminal de um ex-executivo da diretoria de Engenharia e Serviços da Petrobras, apontado como beneficiário de diversos pagamentos em contas clandestinas no exterior, feitos por empreiteiras.

De acordo com a PF, o nome da operação – Paralelo – é uma simples alusão a atuação clandestina, à margem ou paralela aos órgãos de controles oficiais do mercado financeiro por parte dos investigados.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here