“O Abacaxi” volta aos palcos do Rio no Teatro do Tablado

Foto divulgação

Os cariocas terão mais uma chance de conferir a peça “O Abacaxi”, que após uma pequena temporada de sucesso, em julho, no Espaço Cultural Sergio Porto, volta aos palcos para mais seis apresentações no teatro do Tablado, na Lagoa. Em cena, os atores Verônica Debom e Felipe Rocha dividem o palco para falar sobre o amor e alguns de seus possíveis formatos. Com direção de Débora Lamm, a montagem marca a estreia de Verônica no teatro como dramaturga e também da parceria com Felipe, com quem é casada há quatro anos.

“Não é uma peça sobre relações tradicionais. É sobre o caos no amor, sobre as diferentes tentativas de combinações no encontro amoroso”, conta Veronica, que foi incentivada pelo marido a escrever a peça. Os dois já trabalharam juntos no cinema e na TV, mas será a primeira vez contracenando nos palcos. “O Felipe já escreve e sempre insistia para que começasse também. O Abacaxi é um texto de humor ácido. Sinto-me à vontade fazendo comédia”, diz a atriz e autora, que faz parte do elenco do programa Tá no Ar, da Rede Globo, desde a primeira temporada.

A obra fala dos dilemas de diferentes gerações: de um lado uma que, mesmo acostumada com outros modelos de família (mães solteiras, divorciadas, etc.), permanece influenciada pelo tradicionalismo de casamentos duradouros, com casas capitaneadas pelas mulheres; e do outro, uma de filhos que diluem os modelos de relação e encaram com um olhar mais livre novos tratos amorosos para além das normas tradicionais. Em cena, esses conflitos são vividos através dos mais variados tipos de casais _ um casal que busca cumplicidade na tentativa de abrir sua relação para outras pessoas, um trio amoroso, um casal de amigos _ que em comum têm a busca por um amor que liberte.

Para dirigir todos esses personagens e situações amorosas, Veronica convidou a amiga e parceira, Debora Lamm, que, por sua vez, convidou Fabiano de Freitas para dividir a função como colaborador artístico. “Sempre fui muito fã da Debora”, comemora a atriz. Segundo Debora, a montagem aborda a transição que o nosso tempo vive em relação ao amor e às combinações que tentamos estabelecer para lidar com ele. “O Abacaxi é uma peça que fala com irreverência sobre esse amor livre que ainda está em construção”, comenta a diretora.

A cenografia de Mina Quental dá o toque final nessa salada amorosa. Para compor a ambientação dos diferentes casais inseridos nessas relações caóticas nem tanto convencionais, Mina optou por colocar os móveis e objetos típicos de todo o lar fora de sua função habitual. A geladeira, por exemplo, é o guarda-roupa. A bateria está no meio da cozinha. A cama está suspensa no teto e por aí vai. A trilha sonora fica por conta de Rafael Rocha, que além de tocar bateria ao vivo também interage em cena com o casal. Para completar o time, Debora convidou o parceiro, Rafael Faustini, da Faustini Produções, que está desde o início à frente da produção do projeto.

FICHA TÉCNICA:

​Autora: Veronica Debom

Direção: Debora Lamm

Colaboração Artística: Fabiano de Freitas

Elenco: Veronica Debom e Felipe Rocha

Direção Musical: Rafael Rocha

Direção de Movimento: Alice Ripoll

Cenografia: Mina Quental

Assistente de Cenografia: Éllen Rambo

Figurino: Luiza Fardin

Iluminação: Ana Luzia de Simoni e João Gioia

Programação Visual: Lucas Canavarro

Assessoria de Imprensa: Fernanda Lacombe (Lage Assessoria)

Direção de Produção: Rafael Faustini

Produção Executiva: Rachel Lamm

Realização: Faustini Produções

SERVIÇO:

“O ABACAXI”

Local: Teatro do Tablado 9 (Av. Lineu de Paula Machado, 795 – Lagoa, Rio de Janeiro)

Telefone: (21) 2294-7847

Temporada: Até  27 de agosto.

Horário: 21h (sábados) e 20h (domingos)

Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 14 anos.

Duração: 80 min.
Capacidade: 147 lugares

Sinopse: a montagem aborda a transição dos tempos atuais em relação ao amor e às variadas combinações possíveis para lidar com ele. Uma peça de humor ácido sobre a busca pelo amor que liberta e que ainda está em construção.

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*