O renascimento de um campeão

Hoje tenho a contribuição da publicitária Nathalia Oliveira, palestrante e especialista em MKTG Estratégico:

“A Associação Chapecoense de Futebol, ou, simplesmente a Chape, como é carinhosamente chamada por torcedores do Brasil inteiro, vivia sua história de maneira modesta, mas cheia de ambições. Fundado em 1973, em Santa Catarina, o time foi montado em uma região que possuía apenas alguns times amadores, inexpressiva no cenário nacional. Como primeira equipe profissional, o time conquistou a simpatia local, contando assim com o apoio de empresários da região, o que contribuiu para que se estruturasse de maneira correta e sustentável. Este fato, inclusive, foi decisivo para que o time conquistasse a simpatia de milhares de brasileiros. Mesmo com orçamento curto, conseguiram alcançar a elite do futebol por contar com uma gestão eficiente e controlada.

Após chegar em 2009 à série D do Campeonato Brasileiro, passou no ano seguinte a disputar a serie C. Em 2013 o clube já disputava a série B e posteriormente estava na primeira divisão. A ascensão foi rápida e surpreendente! Da quarta divisão ao convívio com os gigantes em seis anos.

Em 2016 um fato inédito: a primeira equipe catarinense chegava a uma disputa internacional, em busca do título da Copa Sul-Americana. O torneio em questão mudou completamente a história do time. Antes tivesse sido por uma vitória em terras colombianas. Um acidente com o avião da delegação vitimou dezenas de jogadores, dirigentes, comissão técnica e profissionais da imprensa.

Seria o fim do time de Chapecó? Não. Era o renascimento de uma equipe ainda mais forte e simbólica para todo o país.

Com a comoção mundial, a Chapecoense começou a receber apoio de diversas partes. A pedido do Atlético Nacional de Medellin, time com o qual a equipe catarinense disputaria o torneio sul-americano, o título foi cedido em sinal de respeito e homenagem, trazendo junto o direito de disputa à Copa Libertadores de 2017 e a Recopa Sul-Americana. Diversos clubes brasileiros emprestaram ou negociaram atletas com a equipe. O programa de sócios teve um “boom”, conquistando na primeira semana depois do acidente mais de 7.000 novos sócios. Em menos de quinze dias, as páginas do Facebook e Instagram tiveram aumento de mais de 1000% de seguidores, passando o clube a figurar entre os cinco maiores do Brasil de acordo com seu alcance digital.  O Palmeiras, Campeão Brasileiro de 2016, disputou um jogo amistoso contra a equipe e a seleção brasileira realizou o mesmo feito contra a seleção colombiana, ambos com renda destinada para as famílias das vítimas. O Barcelona, um dos principais clubes do mundo, também convidou o time para a disputa de um jogo amistoso.

A Chape, antes conhecida apenas pelos brasileiros que acompanham o futebol, tornou-se uma marca mundial. Como seria o desenrolar dessa história se a tragédia não tivesse acontecido? A grande visibilidade será responsável pela reconstrução e para a formação de um time de sucesso?”

Joias Nativas

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here