Olimpíada do Conhecimento apresenta inovações desenvolvidas por estudantes

Um carro elétrico que não emite gases poluentes e um projeto de sistema de gestão do consumo da água em prédios públicos. Esses são alguns exemplos das atrações que o que público pode conhecer até domingo, 13, na Olimpíada do Conhecimento, em Brasília. Todos os projetos foram desenvolvidos por estudantes do ensino profissionalizante.

No evento, os jovens participam de competições e atividades que exigirão a prática do aprendizado oferecido em sala de aula. São 1.200 participantes de cursos técnicos e de formação profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Institutos Federais de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (IFs), Serviço Social da Indústria (Sesi) e de escolas públicas. O evento é aberto ao público das 9h às 17h.

O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) apresentou um protótipo de um carro elétrico que não emite gases poluentes. O projeto, que foi desenvolvido por alunos do curso técnico de mecatrônica, funciona com quatro baterias de ciclo profundo, que oferece uma quantidade constante de corrente por um longo período de tempo, que ficam conectadas em quatro motores independentes, possibilitando a economia de energia.

Como desafio, cada estudante deve apresentar soluções e produtos  para empresas e para a comunidade, sendo que todos os desafios valem pontos para as unidades da federação representadas na competição. A cada prova, cada delegação chega mais perto de se tornar a campeã da edição.

“O futuro está aí e a gente tem como uma das maiores preocupações o desenvolvimento de energias ecologicamente sustentáveis. Esse modelo é um protótipo de um possível projeto do futuro, para gerar melhorias tecnológicas” disse Luís Felype Fioravanti, um dos desenvolvedores do projeto.

Já o projeto de sistema de gestão do consumo de água de prédios públicos, que compara o volume de água em diferentes períodos, permitindo detectar possíveis vazamentos, foi criado pelo estudante Marcos Gonçalves Junior, do Instituto Federal Fluminense  (IFF), no Rio de Janeiro. 

Valorização do ensino profissionalizante

No primeiro dia de evento, o vice-governador do Distrito Federal, Renato Santana, e o Ministro da Educação, Mendonça Filho, visitaram o espaço.

Mendonça Filho conheceu instalações da Olimpíada do Conhecimento e ressaltou a importância da educação profissional para o futuro dos país.

“Sem uma boa educação profissional o Brasil nunca avançará. Então, qualquer iniciativa que vise ampliar as oportunidades na área da educação técnica e profissional vai contribuir para o desenvolvimento nacional.” disse ele. O vice-governador do Distrito Federal, Renato Santana, que foi aluno do Senai há 14 anos, fez a visita acompanhado por alunos da unidade de Taguatinga.

Agência Brasil

Deixe uma resposta