Pimpão lembra do amigo Arthur Maia, morto no acidente da Chapecoense

Foto:Vitor Silva/SSPress/Botafogo.
Foto:Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

Os clubes ainda tentam voltar ao normal após o acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, aonde o time catarinense disputaria a decisão da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional. O Botafogo, depois de ter cancelado todas as suas atividades de ontem, voltou nesta quarta-feira (30) aos treinos.

O responsável por conversar com a imprensa foi o atacante Rodrigo Pimpão. Ainda muito abalado com o ocorrido, o jogador do Botafogo lembrou de Arthur Maia, meia que foi vítima no acidente. Amigo pessoal do jogador, Pimpão não evitou a emoção.

“Eu perdi um amigo (Arthur Maia) e entrei em contato com a família dele. É um momento para a gente refletir. O Artur Maia era um companheiro. Minha esposa saiu ontem com a camisa dele. Fiquei imaginando como seria se fosse comigo”, disse Pimpão.

O atacante lembrou também o quanto deve estar sendo difícil para o meia Camilo, que atuou pela Chapecoense e conviveu com pelo menos 30 pessoas que faleceram.

“Eu estava conversando com o Camilo e no caso dele foram 30 pessoas. É uma situação que a pessoa tem que ter muita cabeça”, apontou Rodrigo Pimpão.

Com o adiamento da rodada final do Campeonato Brasileiro para o próximo dia 11, o Botafogo teve alterada a sua programação normal. “Hoje teve alteração na programação por causa da mudança na partida. Ganhamos uma semana e a comissão técnica sabe o melhor”, lembrou. O Botafogo ainda luta por uma vaga na Taça Libertadores.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*