PMs prendem homem condenado por estupro de menor

Militares do 27º BPM (Santa Cruz ) prenderam, na manhã desta quarta-feira (16), na Rua Jornalista Paulo Rehder, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, Mauro Carvalho Martins, de 54 anos, acusado de estupro de vulnerável. Após os policiais receberem a informação de sua localização, uma equipe procedeu ao local indicado, que segundo a denúncia, o homem estaria escondido na casa de sua irmã, que seria funcionária da Prefeitura de Itaguaí, na Baixada Fluminense.

O acusado foi preso após os policiais receberem a informação de sua localização, advindas do aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (96802-1650), do Disque-Denúncia.

O crime aconteceu no dia 15 de abril de 2012, entre as 19h e às 20h45, em um Salão de Festas, situado na Rua Guaçui, s/nº, bairro Lia Marcia, em Bom Jesus de Itabapoana. O acusado que trabalhava como pipoqueiro em uma festa infantil, praticou os atos libidinosos, passando a mão nas partes intimas de duas vítimas, que tinham apenas 10 anos. Assustadas, as meninas procuraram se afastar do denunciado durante o restante da festa, sendo certo que mais tarde, quando já se encontravam em casa, contaram o ocorrido aos seus pais, que prontamente acionaram a polícia.

Apos comprovado o crime, Mauro foi denunciado e incurso nas penas do artigo 217-A, caput, c/c artigo 61, inciso II, alínea ´h´ (duas vezes), na forma do artigo 69, todos do Código Penal, a pena de 09 (nove) anos e 04 (quatro) meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, para o cumprimento da pena privativa de liberdade, com mandado de prisão nº 1044-05.2012.8.19.0010.0002, datado em 06/16.

Mauro Carvalho foi conduzido a 36ª DP (Santa Cruz) para ser apresentado a Autoridade Policial, para medidas cabíveis, e onde ficará à disposição da Justiça, para cumprir a sua condenação.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de foragidos da Justiça, favor denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo. O anonimato é garantido.

Deixe uma resposta