Prefeitura do Rio cria Gabinete de Segurança para combater a violência

A Prefeitura do Rio instalou na manhã de quarta-feira (5) o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que reúne órgãos municipais e forças de segurança de todas as esferas para definir e colocar em prática ações que visam reduzir os índices de criminalidade na cidade do Rio de Janeiro. 

Segundo o secretário de Ordem Pública, Paulo Amendola, cada órgão convocado já se mostrou disposto a oferecer sua logística e pessoal para o auxílio ao combate da violência no Rio.

“Todo mês, obrigatoriamente, nos reuniremos para debater sobre algum tema escolhido na reunião anterior. Caso haja necessidade convocaremos reuniões extraordinárias. Hoje nada foi decidido, apenas foi o primeiro encontro, mas as Forças Armadas, por exemplo,  já se dispuseram a treinar agentes da Guarda Municipal e ajudar em operações policiais de forma pontual,  quando for necessário. É  um grande coletivo que busca somar forças para diminuir este triste cenário de violência contra o povo carioca”, disse.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, será o presidente do gabinete. Crivella já adiantou que na próxima reunião que será feita em maio, pedirá para que as operações policiais não sejam mais executadas durante horário escolar. “Ou então, que a prefeitura seja avisada para que possamos alertar a direção de cada unidade de modo que os jovens e crianças sejam retirados do local.  A gente sabe que muitas vezes estas operações ocorrem por demanda da própria população das comunidades afetadas, mas isso [operação] não pode ser feito sem o conhecimento da prefeitura.”

Crivella também reforçou que blindará dez escolas da rede municipal,  depois da morte da jovem Maria Eduarda Alves da Conceição, 13 anos, após um confronto entre policiais e traficantes na quinta-feira (30) em Acari, zona norte do Rio. “Queremos blindar todas, porém, o material será suficiente para somente dez escolas neste início de operação. Depois partiremos para as demais. O trabalho ainda não está sendo feito devido à falta do equipamento diferenciado que vem dos Estados Unidos. Tão logo o material chegue ao Brasil, nós começaremos este processo. O mais importante é ter inteligência para evitar novos casos de morte nestas áreas.”

O Gabinete de Gestão buscará facilitar discussões integradas, permitindo à prefeitura envolver, sem hierarquia e burocracia, instituições de todos os poderes e esferas para a definição conjunta de protocolos de atuação. O GGIM é formado por um colegiado pleno com secretários municipais e autoridades de órgãos estaduais, federais de segurança, de justiça criminal e social, como a Secretaria de Estado de Segurança, Agência Brasileira de Inteligência, Instituto de Segurança Pública, Ministério Público e Defensoria Pública.

O gabinete terá Secretaria Executiva e  Observatório de Segurança Pública para suporte tecnológico e estatístico, além de câmaras técnicas para a discussão de temas relevantes, como a perturbação do sossego e a violência doméstica, principais ocorrências atendidas hoje pela Polícia Militar.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*