Presidente da Juventus acusa a Uefa de perseguir clubes italianos

A eliminação para o Real Madrid no último lance do jogo no Santiago Bernabéu não foi bem aceita pela Juventus. O clube italiano vencia por 3 a 0 e estava fazendo o resultado que lhe bastava para levar a decisão para os pênaltis até sofrer um gol de Cristiano Ronaldo, em cobrança de pênalti, aos 52 da segunda etapa. No lance, o goleiro Buffon ainda foi expulso por reclamação. Após a partida, o presidente da Juvetus, Andrea Agnelli, acusou a Uefa de perseguir os clubes italianos.

Um dos motivos citados pelo mandatário da Juve é o fato do ex-árbitro Pierluigi Collina ser funcionário da entidade que regulamenta o futebol na Europa. O italiano é responsável por escalar os árbitros que vão apitar os jogos da Liga dos Campeões.

“Por alguma razão, a vaidade dele está sistematicamente tentando nos provar que ele é parcial e continua escalando árbitros que são contra clubes italianos”, disse um trecho do discurso do presidente.

Além do Real Madrid, outros três clubes se garantiram nas semifinais da Liga dos Campeões: Roma, Liverpool e Bayern de Munique.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*