Programa Pentesiléia – Treinamento para a Batalha Final no Sesc Copacabana

Foto divulgação

Dia 1º de junho, às 21h, no Sesc Copacabana, acontece a estreia nacional do espetáculo Programa Pentesiléia Treinamento para a Batalha Final, encenação da diretora Maria Thaís com cenários e figurinos de Márcio Medina, produção de Ana Luisa Lima, da Caseiras Produções, direção musical de Dr. Morris e iluminação de Aline Santini. Trata-se da primeira montagem no Brasil de um texto da dramaturga italiana Lina Prosa, saudada como um dos principais nomes da dramaturgia mundial na atualidade.

Programa Pentesiléia Treinamento para a Batalha Final celebra os 80 anos de vida e quase 60 de carreira da atriz Maria Esmeralda Forte que, ao lado do ator Antonio Salvador, conduz a narrativa em que uma mulher, a rainha das Amazonas Pentesiléia, ainda que enclausurada, prepara-se para mais um encontro com Aquiles, o herói grego, para a batalha final.

No Programa Pentesiléia – Treinamento para a Batalha Final a autora lança mão do mito das amazonas, mais precisamente da narrativa do encontro entre a rainha Pentesiléia e o herói Aquiles, para repensar o próprio mito, que revela inúmeros aspectos do dualismo entre masculino e feminino. Neste projeto, a amazona Pentesiléia de Lina Prosa encontra a amazonense (nascida no Pará, no seio da Floresta Amazônica) Maria Esmeralda, no alto dos seus 80 anos: um corpo vivido, repleto de marcas, de outros corpos, de muitas narrativas, de muitos teatros. Pentesiléia pode estar em uma instituição criada pela sociedade moderna para dar conta dos fluxos de vida, de corpos, de pensamentos que estão fora da norma ou para além da norma. Apesar de expulsa do mundo, Pentesiléia é ainda, nesta encenação, a velha guerreira que, em vigília, espera o jovem Aquiles para a última batalha.

Os mitos da antigüidade revelam outras formas de ser-estar no mundo e obrigam a linguagem teatral a sair do território, a buscar outros modos de operar a linguagem da cena, revelando modos diferentes de pensar o mundo. A encenação desdobra e amplia uma investigação que tem, em um contexto totalmente novo e em diálogo com uma dramaturgia original, a marca das tensões contemporâneas. Dessa forma, o espetáculo pretende investigar a complexidade e o caráter extensivo do fazer teatral e das possibilidades de entendimento sobre o humano.

Referência na história do teatro no Brasil, Maria Esmeralda Forte nasceu em Belém mas veio para o Rio estudar na Escola de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas aos 17 anos e não voltou mais. Ao longo dos quatro anos de curso teve contato com intelectuais que pensavam o Brasil na contramão da ditadura militar, constituindo aí a matriz de seu fazer artístico.

Serviço:

Programa Pentesiléia – Treinamento para a Batalha Final
Estreia nacional: 1º de junho, às 21h.
Local: Sesc Copacabana (Mezanino)
Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana – Tel. 21 2547-0156
Datas: Quinta a domingo. Temporada até 25 de junho.
Horário: Quinta a sábado, 21h. Domingo, às 20h.
Ingressos: R$ 6 (associado do Sesc), R$ 12 (meia), R$ 25 (inteira)
Bilheteria – Horário de funcionamento:
Segundas – de 9h às 16h | Terça a Sexta – de 9h às 21h | Sábados – de 13h às 21h | Domingos – de 13h às 20h.
Classificação indicativa: 14 anos | Duração: 1h30 | Lotação: 60 lugares
Gênero: Tragédia

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here