Restos mortais de grávida são achados na Baixada Fluminense

A delegada Elen Souto, da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), informou nesta segunda-feira (26) que durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão realizado na casa de Thaina da Silva Pinto, em Magé, Baixada Fluminense, foram encontrados, em meio ao lixo queimado, fragmentos de ossos – vértebra, mão, costela, pelve e braço.

Segundo as investigações, ela e o marido Fábio Luiz Souza Lima, de 27 anos, são apontados como suspeitos da morte de Ryanni Christini Costa Ferreira, de 22. A vítima estava grávida de sete meses, quando saiu de casa, em Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio, na última sexta-feira. Ela teria encontrado uma mulher em direção à Central do Brasil para receber fraldas e roupas. Desde então, não foi mais vista. Uma das hipóteses para o crime é que o casal teria a intenção de roubar o bebê, que também morreu. O casal foi indiciado por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáveres.

A delegada contou em entrevista coletiva que os restos mortais foram enviados ao Instituto Médico Legal (IML). Na manhã de hoje, a mãe de Rayanne foi encaminhada ao Instituto de Pesquisa e Perícias em Genética Forense (IPPGF) da Polícia Civil para coleta de amostra para realização de exame de DNA no material encontrado.

Ainda de acordo com a polícia, Fabio Luiz teria sido visto, na companhia de um familiar de sua esposa Thainá, saindo da residência do casal carregando uma sacola/mochila, onde poderiam estar o restante dos restos mortais de Rayanne. A mochila ou a sacola teria sido descartada em um terreno baldio, ainda não localizado.

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*