Rio: prefeitura pede cuidado com excesso de álcool e uso de garrafas no carnaval

Órgãos da prefeitura e do governo de estado do Rio de Janeiro divulgaram hoje (6) o esquema especial para o carnaval na cidade, e duas preocupações foram manifestadas pela administração municipal: o consumo excessivo de álcool e o uso de garrafas de vidro nos blocos de rua.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, pediu que as pessoas aproveitem o carnaval sem violência, brigas e excesso de bebidas. Ele também pediu que os organizadores dos blocos de rua informem à prefeitura uma previsão realista de público, para que as medidas de ordenamento urbano possam ser planejadas corretamente.

“Gostaria de pedir à população para que seja um carnaval alegre, feliz, brincalhão. Se quiser criticarem o prefeito, não tem problema nenhum. Não pode é beber. Não pode é dirigir um carro em alta velocidade. Não pode é partir para a briga. Isso estraga o carnaval”, disse o prefeito, que depois explicou que se referia à “beber e dirigir” ao fazer a recomendação contra o álcool. “Não digam que eu proibi biquíni, salto alto, beber. É beber e dirigir”.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, afirmou que a taxa de ocupação nos hotéis da Barra Tijuca chegou a 85%, e que, no centro e na zona sul, o percentual médio está perto de 90%. Segundo ele, o patamar é um recorde a ser comemorado.

“São números históricos. O desejo de vir para o Rio de Janeiro, independentemente do que a gente tem sofrido, ainda é muito forte”.

Alves pediu que a população evite consumir bebidas em garrafas de vidro e afirmou que seguranças privados contratados para o carnaval deste ano têm atuado tentando impedir que as pessoas entrem com esses recipientes nos blocos.

“O que eu tenho visto, pessoalmente, de garrafas de vidro, é uma coisa absurda. Se puderem, evitem. Além de as garrafas de vidro serem álcool, e álcool forte, elas quebram e causam diversos acidentes em pessoas que estão curtindo descalças. Um número excessivo de cortes”.

Os mais de 3 mil seguranças contratados pela empresa Dream Factory, uma das patrocinadoras do carnaval, iriam atuar em blocos e na Arena Carnaval Rio, na Barra da Tijuca. Com o adiamento do espaço de eventos para julho, os seguranças foram remanejados apenas para o carnaval de rua, para trabalhar “fundamentalmente no controle de acessos e garrafas de vidro”, segundo Alves.

Riotur

De acordo o presidente da Riotur, a prefeitura vai investir R$ 75 milhões na operação do carnaval em toda a cidade, o que inclui o Sambódromo e os blocos de rua.

Entre as principais recomendações aos foliões estão utilizar preferencialmente o trem, metrô, BRT, barcas e VLT. Os ônibus estarão sujeitos aos desvios causados pelos blocos e pela Marquês de Sapucaí, e os veículos privados terão restrições para estacionamento nos locais de maior movimentação.

O metrô vai funcionar 24 horas por dia no período de carnaval, e a Supervia também vai operar durante a madrugada, mas com embarque apenas na estação Central do Brasil. É recomendável comprar os bilhetes do metrô com antecedência para evitar filas nas bilheterias.

O deslocamento dos carros alegóricos para o Sambódromo vai começar na madrugada de quinta-feira (8), e interdições devem ocorrer nos arredores da Rodoviária Novo Rio. A Avenida Presidente Vargas, uma das principais do centro do Rio, mais uma vez servirá de estacionamento para as alegorias e terá pistas interditadas a partir de meia noite de sexta-feira. Os arredores do Sambódromo devem ser liberados até as 5h da manhã de sábado.

O primeiro megabloco a desfilar no centro do Rio será o Cordão da Bola Preta, na manhã de sábado (10), na Avenida Presidente Antônio Carlos e na Rua Primeiro de Março. Na segunda (12), será a vez do Afroreggae, e na terça (13), do bloco Giro do Arar. No fim de semana após o carnaval, a região receberá ainda o Bloco das Poderosas, no sábado, e o Monobloco, no domingo, que também devem reunir centenas de milhares de pessoas.

As principais vias que estarão disponíveis para cruzar o centro da cidade de carro seão a Rua Itapiru e o Túnel Marcello Alencar. A Rua Itapiru receberá parte dos ônibus desviados da Avenida Presidente Vargas.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*