Roberto Cláudio promete mais investimento para saúde e segurança em Fortaleza

O prefeito reeleito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT) festejou sua vitória nas urnas no comitê de sua campanha, no bairro Cocó. Uma multidão acompanhou o primeiro discurso do candidato, que superou o adversário Capitão Wagner (PR) por 53,57% dos votos válidos contra 46,43%.

De cima da caçamba de uma caminhonete, o prefeito agradeceu o apoio dos eleitores. “Só vale a pena tudo isso porque há uma grande razão por trás do nosso desejo e do nosso trabalho: é continuar servindo Fortaleza, transformando nossa cidade. E quem deu energia, amor, força, confiança foram vocês, do primeiro ao último dia.”

Após falar com o público, Roberto Cláudio concedeu entrevista coletiva acompanhado de apoiadores, como o governador do Ceará, Camilo Santana, e o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes, e da primeira-dama Carol Bezerra e seu vice, Moroni Torgan.

Assim como na entrevista concedida à Agência Brasil, ele reiterou a intenção de ampliar os investimentos em saúde. “A tarefa agora é garantir a informatização dos postos e a regularidade da central de abastecimento de medicamentos, garantindo que todo posto tenha aquele mínimo de 84 medicamentos. Há um grande desafio logístico de antecipar a falta em cada posto. Mesmo as grandes farmácias vivem esse desafio”, disse.

Roberto Cláudio também falou sobre um projeto de aperfeiçoamento da atuação da Guarda Municipal. A ideia, segundo ele, é integrar a ação da guarda com a Polícia Militar. “Nós vamos implantar nas principais áreas e espaços públicos cabines da Guarda Municipal com câmeras de vigilância. Para cada duas equipes dessas, haverá uma equipe do Raio [Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas, da Polícia Militar] integrada, para garantir maior segurança nos espaços públicos.”

Perguntado sobre como fará para captar recursos com o governo municipal sendo oposição ao governo do presidente Michel Temer, o prefeito reeleito minimizou a situação e disse que pretende captar valores para projetos da prefeitura também em outras fontes. “Bons argumentos, projetos de qualidade e capacidade de articulação são importantes para captar recursos não só no governo federal, mas em organismos internacionais. Creio que o bom senso e a isenção sempre devem prevalecer numa república como o Brasil.”

Agência Brasil

Deixe uma resposta