Rússia suspende acordo de segurança aérea com EUA na Síria

A Rússia anunciou nesta segunda-feira (19) a suspensão de um memorando com a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos para prevenir incidentes durante operações aéreas na Síria.

A decisão foi tomada um dia depois de um caça norte-americano ter abatido um avião militar do regime de Bashar al Assad que havia atacado uma base das Forças Democráticas da Síria (FDS), aliança árabe-curda que é apoiada pela coalizão internacional e combate o Estado Islâmico (EI).

“Terminou a cooperação com a parte americana no âmbito do memorando para a prevenção dos incidentes e para a garantia da segurança dos voos durante operações na Síria”, diz uma nota do Ministério da Defesa da Rússia.

Moscou, que defende a manutenção de Assad no poder, também denunciou que Washington não usou o canal de comunicação aberto no âmbito do memorando antes de atacar o caça sírio. “A derrubada de um jato da aviação síria no espaço aéreo sírio é uma violação cínica da soberania da República Árabe da Síria”, afirma o comunicado.

Segundo Moscou, qualquer objeto aéreo da coalizão internacional – inclusive caças e drones – identificado a oeste do rio Eufrates será “seguido pelos meios antiaéreos russos”. Desde a chegada de Donald Trump ao poder, os EUA já fizeram diversas ações contra o regime Assad.

A maior delas foi o bombardeio contra a base militar de Shayrat, no início de abril, em uma resposta a um ataque químico atribuído a Damasco. Já no começo de junho, a coalizão internacional atingiu forças pró-governo que haviam ultrapassado uma linha de demarcação perto da base de At Tanf, na fronteira com Jordânia e Iraque.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*