Se malandro soubesse como é bom ser honesto…

É comum a crítica aos políticos (não estou acusando-os ou defendendo-os), mas quando é nossa vez de contribuir para o justo, fazemos a ação correta? Digna de um ser humano honesto?

Um exemplo maravilhoso foi nos mostrado pelo jogador Rodrigo Caio, jogador do São Paulo Futebol Clube. Ele disse ao árbitro que Jô, atacante adversário, não havia tocado no goleiro São-paulino, o que fez com que o árbitro anulasse o cartão amarelo mostrado ao corintiano. Em tempos de Lava-jato, a postura do jogador Ricardo Caio, que deveria ser um padrão, ganhou dimensão heroica.

Seedorf – ex-jogador do Botafogo de Futebol e Regatas – disse que, infelizmente, o futebol é jogado por vinte e dois atletas que tentavam ludibriar o árbitro e que essa postura tinha que ser mudada! E eu concordo plenamente com ele!

Como dito na música Caramba … Galileu da Galileia, cantada por Jorge Ben Jor, “se malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só de malandragem”.

Temos que fazer a nossa parte e mudar, sempre, o mundo para melhor!

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*