Sete adolescentes são mortos durante rebelião em unidade socioeducativa de PE

Sete adolescentes morreram durante uma rebelião ocorrida no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Caruaru (PE), na noite desse domingo (30). Uma das vítimas foi mutilada. Os outros seis jovens morreram queimados, segundo a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), mas seus corpos ainda serão submetidos à perícia. Não foram divulgadas informações pessoais nem das vítimas, nem dos supostos agressores.

Segundo a assessoria da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, a suspeita é de que o tumulto começou após um confronto entre jovens ligados a facções rivais. Um grupo de socioeducandos invadiu os alojamentos 1, 2 e 4, agrediu os internos e ateou fogo em colchões. A rebelião foi contida com a ajuda de policiais militares e o fogo foi apagado por bombeiros.

Além de mortos e feridos, móveis e outros objetos foram destruídos. Peritos ainda vão avaliar os prejuízos e o nível de comprometimento das instalações, administradas pela Funase. De acordo com a secretaria estadual, a unidade tem capacidade para 90 internos, mas abrigava 160 adolescentes. Até o momento, não há previsão de transferência de nenhum dos jovens para outras unidades – nem mesmo os que ocupam os alojamentos atingidos pelo fogo.

A Corregedoria da Funase vai instaurar sindicância para apurar os fatos em, no máximo, 40 dias. Os adolescentes cuja participação nas mortes for comprovada serão denunciados por homicídio.

Há menos de uma semana, uma rebelião na unidade da Funase de Timbaúba, Zona da Mata Norte de Pernambuco, deixou quatro adolescentes mortos e vários feridos. No mesmo dia (25), o governador Paulo Câmara exonerou o assessor técnico do Centro de Atendimento, Jaime Santos da Silva, substituído por Ana Lúcia Gusmão Brindeiro. 

Agência Brasil

Deixe uma resposta