Sexta edição do Gamboavista no Galpão Gamboa

Foto: Ah Dor

Já virou tradição: todo final de ano é tempo de começar o Gamboavista, projeto que chega à sexta edição e se firma como parte do calendário cultural do Rio de Janeiro. De dezembro a abril, o Galpão Gamboa se transforma em uma grande plataforma de exibição e ponto de encontro para o público, que poderá conferir shows, festas, uma exposição e, claro, quase vinte espetáculos teatrais, entre estreias, processos e montagens que chamaram a atenção na última temporada.

Idealizado pelo ator Marco Nanini e pelo produtor Fernando Libonati, o Galpão Gamboa festeja ainda o fim das obras que transformaram a Zona Portuária do Rio de Janeiro. O Gamboavista celebra a chegada de uma estação do VLT, que tornará o acesso à região ainda mais fácil, e também marca a inauguração de uma nova sala no espaço, que já conta com o Teatro e com o Garagem, que recebe os shows e as festas do projeto.

Libonati e Nanini estão indicados ao Prêmio Shell de Teatro por, segundo as palavras do júri: ‘espírito empreendedor de investir no próprio setor teatral através do conjunto de iniciativas Galpão e Garagem Gamboa, Reduto e Hospedaria’.

Eixo central da programação, a mostra teatral – com curadoria de Cesar Augusto, indicado ao Prêmio Cesgranrio de Teatro pela programação do Galpão Gamboa – terá início no dia 15 de dezembro com a apresentação de ‘Cabeça – um documentário cênico’, espetáculo de Felipe Vidal que celebra os 30 anos do lançamento de ‘Cabeça Dinossauro’, icônico álbum da discografia dos Titãs. Dentro do espírito festivo do Gamboavista, no dia 17 de dezembro (sábado), a montagem será transformada em show e o elenco apresentará as músicas no Garagem, com a apresentação seguida por uma festa.

Após o recesso de final de ano, a programação retorna no dia 7 de janeiro com ‘Sobre a Liberdade’, projeto que reúne um solo de Georgette Fadel e um espetáculo dirigido por ela com Caco Ciocler, Rodrigo Bolzan e Zé Azul no elenco. Neste mesmo dia, o cantor Jaloo – revelação na cena musical contemporânea – fará um show seguido de uma grande festa.

Além destas estreias que marcam o retorno do Gamboavista, Cesar Augusto ressalta que o projeto vai manter a tradição de trazer espetáculos que já estiveram em cartaz e nem sempre tiveram a visibilidade que mereciam, por conta de temporadas cada vez mais curtas e de incentivos que diminuíram bastante. ‘O projeto cede um local para que espetáculos sejam vistos. Neste sentido, é uma grande plataforma e também um espaço de resistência, que dá todas as condições para os produtores’, ressalta Cesar.

Entre os destaques da programação teatral, está a apresentação do processo de ‘Ubu Rei’, próximo espetáculo de Marco Nanini, que terá a direção de Daniel Herz e a participação da Cia. Atores de Laura e de Rosi Campos. Nos dias 19 e 20 de fevereiro, eles vão abrir o seu processo de criação para o público presente e mostrar algumas cenas antes da estreia oficial da peça, em março, no teatro Oi Casa Grande.

Ainda em fevereiro, um grande baile de Carnaval promete animar a programação, em uma noite que contará com o show de Matheus VK com participação especial de Silvia Machete.

O Gamboavista 6 contará ainda com a exposição ‘Fluxoluminosas’, da fotógrafa Elisa Mendes, especialista em registrar momentos da cena teatral carioca. Ela ocupará o segundo andar do Galpão, local normalmente dedicado às artes visuais.

Programação Gamboavista 6 (até o Carnaval):

SOBRE A LIBERDADE (espetáculo)
Direção: Georgette Fadel
Com Georgette Faddel, André Sant’anna,  Rodrigo Bolzan e Zé Azul.
Dias 07 e 08 de janeiro (sábado, às 21h. Domingo, às 20h)

JALOO (show no Garagem).
Dia 07 de janeiro (sábado, às 23h)

FESTA
Dia 07 de janeiro (sábado, após o show do Jaloo)

BIANCO SU BIANCO
Dias 14 e 15 de janeiro (sábado, 21h; domingo, 20h)

TRAGÉDIA: UMA TRAGÉDIA
Dias 21 e 22 de janeiro (sábado, 21h; domingo, 20h)

CURUPIRA (infantil)
Dias 28 e 29 de janeiro (sábado e domingo, 16h)

FEVEREIRO

AMOR EM DOIS ATOS
Dias 04 e 05 de fevereiro (sábado e domingo, horários a definir)

NU DE BOTAS
Dias 11 e 12 de fevereiro (sábado, 21h; domingo, 20h)

MATHEUS VK e SILVIA MACHETE
Dia 11 de fevereiro (sábado, 23h)

BAILÃO PRÉ-CARNAVAL
Dia 11 de fevereiro (sábado, após o show do Matheus VK)

UBU REI EM PROCESSO
Dias 19 e 20 de fevereiro (domingo, 20h; segunda, 21h)

A entrada para todos os espetáculos adultos custa R$ 20, R$ 10 (meia- entrada) e R$ 5 (moradores da região). Para os infantis, os ingressos custam R$ 10, R$ 5 (meia-entrada) e R$ 2 (moradores da região).

Sinopse

Sobre a liberdade

Afinação é uma conferência: Aula ministrada pela personagem, a pensadora francesa Simone Weil, sobre a relação entre opressão e o sofrimento no mundo e o incrível boicote ao pensamento racional. São textos dela, de Bretch, Hegel e citações de Marx que compõem esse momento que pretende ser uma oração à razão.

Ajuste é uma pequena opereta desgovernada: em cena, três homens munidos de guitarras, um deles o próprio autor, André Santanana. Em Seu microfones, caçam, experimentam, pensando, às vezes verdadeiramente, às vezes em fragmentos voltados para si mesmos. Mas presentes.

A ação desenvolvida é o ajuste das frequências a ponto dos pratos da balança, das forças em questão se manifestarem com clareza. Toda a encenação é ajuste, Pois, no fim, é sempre tudo Sobre a liberdade.

Ficha Técnica

Direção: Georgette Fadel
Direção musical: Zé Azul
Produção geral: Gabriel Bartolini
Iluminação: Julia Zakia
Design de Som: Gabriel D’Angelo
Idealização: Georgette Fadel e Zé Azul

Ato1: Afinação

Direção, dramaturgia e atuação: Georgette Fadel
Sobre os textos de Bertolt Brecht, Hegel. Karl Marx e Simone Weil.
Co-Produção: Julia Zakia
Consultoria para direção: Patricia Gifford
Colaboração: Luciana Froes

Ato2: Ajuste

Elenco: Andre Sant’anna, Rodrigo Bolzan e Zé Azul.
Texto: André Sant’anna
Assistente de direção: Catharina Caiado
Figurino e Adereços: Carol Badra
Colaboração: Sarah Lessa
Fotos: Rael Barja

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*